COVID: Teste “post mortem” detectou ontem (12/11) o 72º óbito de Divinópolis; nesta sexta-feira (13) ocorreu a 73ª morte


Nesta última quinta-feira (12) a Secretaria de Saúde, informou que o município atingiu o número de 72 mortes, após ter realizado um teste “post mortem” em uma paciente de 88 anos que entrou para a Unidade de Terapia Intensiva da UPA no dia 20 de outubro e no dia 22 o resultado do exame foi negativo, porém, neste último sábado (07) ela morreu. Posteriormente à sua morte foi feito um teste que deu positivo – Já nesta sexta-feira (13) foi informada mais uma morte, também de uma mulher de 61 anos que deu entrada no Hospital São João de Deus no dia 16 de outubro e logo foi transferida para a UTI no dia 19 já com o diagnóstico positivo.

Divinópolis tem 2.086 casos confirmados, 16.301 notificações, 756 casos descartados, 1851 recuperações, além de 65 pessoas aguardando resultado dos exames.

Em relação às notificações, o boletim registra 83 casos suspeitos para pacientes menores de um ano; 337 entre 1 a 4 anos; 266 entre 5 a 9 anos; 912 entre 10 a 19 anos; 8077 entre 20 a 39 anos; 4915 entre 40 a 59 anos; além de 1711 pessoas com 60 anos ou mais. A população do sexo feminino compreende a maioria das notificações, com 8617. Enquanto isso, 7684 casos suspeitos equivalem ao sexo masculino.

Quanto aos casos confirmados, a população mais atingida corresponde a faixa etária entre 20 a 39 anos, com 881 pessoas. Cinco pacientes possuem menos de um ano de idade; 20 entre 1 a 4 anos; 26 entre 5 e 9 anos; 76 entre 10 a 19 anos; 731 entre 40 a 59 anos; além de 347 pessoas com 60 anos ou mais. Em relação ao sexo, 1156 pacientes equivalem ao sexo feminino e 930 pessoas equivalem ao sexo masculino.

Os dados hospitalares apontam que 30 pessoas estão internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 43 pacientes se encontram no setor de enfermaria com quadro clínico compatível à Covid-19. A taxa de ocupação é de 40,5% na UTI e 31,9% no setor de enfermaria. Outras 5624 pessoas foram internadas ou atendidas em hospitais do município com quadro suspeito da doença nos últimos meses.