Divinópolis atinge a marca mórbida acumulada de 34 óbitos nesta terça-feira (25)


Com o registro da morte de um homem de 60 anos que foi internado na UPA Padre Roberto no dia 17, com o PCR coletado no dia 18 comprovando a covid, e transferido para o Hospital São João de Deus no dia 20 e com morte registrada no último sábado (22) o número de óbito subiu de ontem, segunda (24) de 33 para 34 mortes, hoje, terça (25)

Nesta última segunda-feira (24), a 33ª morte foi de uma idosa de 75 anos que foi hospitalizada no dia 5 de agosto e no mesmo dia testou positivo para a covid19, e também morreu no último sábado (22).

Diante de um cenário em que existem 30 pacientes internados em CTI e outros 47 em enfermaria com suspeitas de serem portadores da Covid19, é grande a probabilidade de riscos que novos óbitos possam ocorrer nos próximos dias, principalmente os que estão internados em Centro de Terapia Intensiva.

Segundo a Secretaria de Saúde, Divinópolis tem 84 leitos de C.T.I e 135 em enfermarias que estão destinados somente para os pacientes suspeitos da covid19. O índice de ocupação desta última terça-feira era de 35,7% no CTI e 34,8% nas enfermarias.

O número de casos notificados começa a se aproximar de 10 mil, atualmente é de 8.974, com 950 casos confirmados. A taxa de isolamento social continua baixa, é de 35% e a de letalidade 3,47 enquanto o ritmo de contágio está em 1,15.

Enquanto isso, os bares, quadra de futebol, festas de aniversários entre outras  atividades seguem normalmente, como se a pandemia já tivesse acabado ou que todos já estivessem vacinados e imunes a doença.