Itaúna entra para pesquisa mineira sobre o coronavírus; iniciativa tem apoio da fundação de Bill Gates


Itaúna está entre as cidade mineiras escolhidas para pesquisa sobre o novo coronavírus. Além do município, também participam da iniciativa Belo Horizonte, Montes Claros, Governador Valadares, entre outras.  Os estudos, dirigidos pelo clínico geral e especialista em cardiologia Gilmar Reis, da PUC Minas, visam auxiliar pacientes em estágio inicial da doença e assim reduzirem o índice de mortalidade pela Covid-19. Este é o primeiro estudo brasileiro a receber apoio da fundação americana Bill e Melinda Gates.

Em Itaúna, o trabalho se dará pelo “recrutamento” de pacientes elegíveis para a análise por meio de dados fornecidos pelas unidades básicas de saúde e pelo Hospital Manoel Gonçalves de Sousa Moreira.

A pesquisa envolverá 2 mil voluntários com sintomas iniciais da doença e consiste na inserção de medicamentos (alguns deles apresentaram potencial de combate ao coronavírus comprovado), em um período de 10 dias e posterior acompanhamento de profissionais por mais 40 dias. Todos os protocolos seguem as recomendações de proteção e segurança aos participantes, observando legislações propostas pelos órgãos de controle em saúde. Depois de aprovado em Brasília, o projeto ganhou apoio Universidade de Washington (EUA) e da Universidade McMaster (Canadá), que apresentaram o projeto à Fundação executora e financiadora do estudo.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!