Coronavírus: Divinópolis adere ao programa “Minas Consciente”


Divinópolis aderiu, nesta quarta-feira (24), ao programa do Governo do Estado “Minas Consciente”, que prevê a retomada gradual das atividades comerciais e industriais que foram suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus.

Com a aderência, a cidade está inserida na onda verde, que permite o funcionamento dos serviços essenciais e segue todas as normativas impostas pelo Estado quanto ao enfrentamento da doença e reabertura da economia. A proposta veio em reunião da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) com a Secretaria do Estado de Saúde (SES) e a Secretaria Regional de Saúde de Divinópolis (SRS).

O prefeito Galileu Machado aceitou a adesão após o aval do Comitê Municipal de Enfrentamento e Combate à Covid-19. Com isso, o município poderá deliberar sozinho apenas algumas nuances em relação às decisões de combate ao coronavírus. O secretário de Saúde, Amarildo Sousa, fica encarregado de elaborar a documentação para a formalização da adesão e ajustar as normativas previstas no programa.

O município é o segundo da região a entrar para o “Minas Consciente” , uma vez que a proposta já foi implantada em Santo Antônio do Monte.

Ondas

O programa “Minas Consciente – Retomando a economia do jeito certo” busca orientar a retomada segura das atividades econômicas nos municípios do estado.

A proposta criada pelo Governo de Minas Gerais, por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Saúde (SES-MG), sugere a retomada gradual de comércio, serviços e outros setores, tendo em vista a necessidade de levar a sociedade, gradualmente, à normalidade, através de adoção de um sistema de critérios e protocolos sanitários, que garantam a segurança da população.

O plano agrega dados econômicos, mas principalmente dados de saúde pública para orientar uma tomada de decisão responsável, segura e consciente. Com isso, as atividades econômicas foram setorizadas em quatro ondas (onda verde – serviços essenciais; onda branca – baixo risco; onda amarela – médio risco; onda vermelha – alto risco), que serão liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença.

Atualmente, o “Minas Consciente” encontra-se na onda verde, essa primeira onda autoriza apenas o funcionamento de serviços considerados essenciais, como agronegócio, construção civil, serviços bancários, serviços de saúde, serviços de telecomunicação, funcionamento de supermercados, farmácias, postos de gasolina, entre outros. A lista completa das atividades indicadas para liberação em cada onda está disponível no site do Governo de Minas.

Um comentário em “Coronavírus: Divinópolis adere ao programa “Minas Consciente”

  • 1 de julho de 2020 em 10:47
    Permalink

    Até hoje Divinópolis não está no Minas consciente

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!