Secretário de Saúde de Divinópolis desmente que “Cloroquina” é pauta de reunião de Comitê


Amarildo Sousa, ao Divinews informou que Comunicação da Prefeitura de Divinópolis como tem ocorrido com certa frequência sequer o consultou sobre a inclusão ou não da pauta do protocolo da “cloroquina” na próxima reunião do Comitê de Combate à Covid-19, a resposta para um determinado site de que ela será pauta, não procede, não está sequer em cogitação. A resposta ao veículo foi dada à sua revelia. No popular está havendo uma desinformação, falta de sintonia da comunicação com a sua pasta, “estão a carroça na frente dos bois” – Amarildo avalia que é uma insanidade inócua a discussão deste tema que ainda sequer está decidida no âmbito federal.

Ainda de acordo com o chefe da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a pauta ainda não foi sequer cogitada pelo comitê e a próxima reunião não abordará nenhum assunto relacionado ao medicamento. Além disso, Amarildo garante que tanto ele quanto pessoas da sua equipe não foram procurados para esclarecer tal informação.

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (20) orientações para o tratamento precoce de pacientes diagnosticados com o Covid-19, através da utilização da hidroxicloroquina e da cloroquina. O protocolo, que não é assinado pelo ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazzuello, ou qualquer representante da pasta, recomenda a utilização do medicamento em pacientes com sintomas leves da doença.

Antes dessa decisão, divulgada pelo presidente, Jair Bolsonaro, nessa terça-feira (19), o Ministério da Saúde orientava o uso apenas em quadros graves. A medida contraria diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), que garante que o remédio pode causar efeitos colaterais, como disfunção grave de órgãos, incapacidade temporária ou permanente, chegando até ao óbito e não tem eficácia comprovada no tratamento do novo coronavírus.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!