Secretário de Trânsito de Divinópolis diz que população precisa fazer sua parte: “as pessoas querem entrar sempre no primeiro ônibus que chega”


Diante da flexibilização do funcionamento das atividades comerciais estabelecida em Divinópolis desde a última segunda-feira (27) por um decreto assinado pelo Prefeito Galileu Machado, e que foi necessário o reforço da fiscalização de agentes de trânsito na área central da cidade para evitar aglomerações, principalmente nos pontos de ônibus, o secretário de Transito, Marcelo Augusto após ressaltar, em entrevista concedida para a própria Comunicação da Prefeitura,  que as linhas do transporte urbano receberam reforços nos horários de pico, disse que a população também precisa fazer sua parte e acrescentou: “Estamos trabalhando com reforços em todos os horários, mas as pessoas querem entrar sempre no primeiro ônibus que chega. Isso causa a superlotação. Precisamos que todos tenham paciência e sobre tudo consciência. Se o coletivo já estiver lotado, esperem o próximo. Estas medidas foram pensadas para proteger a população precisa colaborar para que estes protocolos tenham êxito”

Os agentes ficam nos pontos no horário de pico, de 7 as 9 horas e de 16h às 19h com o objetivo de controlar a entrada e saída dos usuários nos ônibus. Por que, segundo o decreto, a lotação do transporte público coletivo está limitada à capacidade de passageiros sentados.

O Diretor do Consórcio TransOeste explicou para o Divinews que do jeito que está com uma conta que não fecha o sistema vai colapsar, por que os ônibus estão vazios e que apenas em uma viagem ou outra tem passageiros em pé. E que a frota está transportando 80% a menos de passageiros e com uma frota de 40% a menos. E questiona o que fazer quando o veículo está com sua lotação completa com todos sentados, e um passageiro faz sinal para o ônibus parar, “vai deixar o passageiro a pé?” ou em outra situação, tem mais passageiros do que vaga sentado, “deixa entrar 4 e deixa os outros 4 sem embarcar”. E finaliza: “Um dia é diferente do outro, e estamos trabalhando com prejuízo para fazer da melhor forma”.

7 comentários em “Secretário de Trânsito de Divinópolis diz que população precisa fazer sua parte: “as pessoas querem entrar sempre no primeiro ônibus que chega”

  • 30 de abril de 2020 em 22:07
    Permalink

    Hoje graças a Deus não dependo mais do coletivo, mas, tenho colegas de trabalho e muitos familiares que ainda dependem. Não vejo coerência em algumas ações Sr. Secretário. Querem voltar com o comércio, mas, com horários reduzidos do transporte público e ainda querem limitar a quantidade de passageiros. Além da população mais vulnerável ter que lidar com a tensão de se contaminar tendo que sair de suas casas ainda tem que escutar esses devaneios. O que o Sr. Sugere?! Chegar atrasado ao trabalho e usar a sua fala como justificativa?! Voltar pra casa sei lá quando, depois de ficar plantado no ponto de ônibus exercitando a paciência na esperança de passar um ônibus “vazio”… Precisamos entender melhor essa situação.

    Resposta
    • 1 de maio de 2020 em 17:47
      Permalink

      Bem, é preciso diálogo e boa vontade para encontrar soluções.
      Acho que poderíamos alternar os horários de funcionamento das empresas para aliviar o risco de proximidades nos coletivos.
      Quem começa mais cedo fecha mais cedo.
      Na minha empresa estamos trabalhando com menos da metade dos funcionários, porém organizamos para quem tem automóvel dar carona para quem não tem e está funcionando bem.
      Há outras possibilidades.
      Precisamos nos unir.

      Resposta
    • 9 de maio de 2020 em 21:41
      Permalink

      O nível de secretário que acidade tem!

      Resposta
  • 30 de abril de 2020 em 17:04
    Permalink

    ai ai esse secretário viu.. o meu caro, pessoal ta no ponto é porque precisa do ônibus para ir trabalhar e o patrão não aceita atraso não viu? vc vai ligar pros patrões ai e falar pra eles esperarem a boa vontade do consórcio (que monopoliza o transporte público na cidade e ninguém fala nada) colocarem mais ônibus ou esperar o funcionário chegar quando der pra chegar? qual que é mais fácil? o consórcio vai pagar as multas aplicadas no dia de ontem? EU DUVIDO. E o sr. Felipe do consórcio transoeste: me poupe. Alias, poupe toda a população. Tantos anos mamando livremente nas tetas da cidade sem nenhuma concorrência sabe-se lá porque (logo ali do lado tem muito empresário 10x mais poderoso com bala na agulha pra vir aqui concorrer viu? pq será que não vem?) e não pode aguentar as pontas? Mas o aumento é feito religiosamente. Transporte numa cidade de 230 mil hab com preço de metrópole.

    Resposta
  • 30 de abril de 2020 em 09:48
    Permalink

    se o comércio esta voltando a trabalhar o número de ônibus tem que atender a população.
    colocam horário de domingo e ainda é restrita a quantidade de passageiros. Eu por exemplo perdi ontem no horário de 17:00 – 3 ônibus da linha 61/62 , hora passaram cheio e o mororista não abriu a porta, outro tinha lugar e acho por causa de muitas pessoas esperando ficou com medo de dar briga, e outro não coube todos que precisavam entrar, eu estava nessa turma dos 3 Onibus.

    Resposta
  • 29 de abril de 2020 em 23:01
    Permalink

    Mt fácil falar quem não depende do transporte público, colocam horário de domingo, e tem um mês que tiraram a linha 05e o 05a aki do walchir, estamos na dependência da linha 22,q já vem cheio tanto do Halim souki como do Tietê, e aí vamos esperar q próximo, se nem todo horário do 22 vem aki no walchir. Me poupe, prejuízo não tem não, pagamos o msm valor da padaginha. Põe a mão na consciência se tiver.

    Resposta
    • 30 de abril de 2020 em 10:37
      Permalink

      boa Vanda, é isso mesmo, este secretário não anda de ônibus, então é fácil falar, de criticar os moradores que necessitam de transporte público da Trancid , que já era ruim antes da pandemia, agora está péssimo

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

29  +    =  31