Prefeitura de Divinópolis alerta que cometer atos irresponsáveis como o do presidente Bolsonaro continuam sendo crime contra saúde pública


Ignorando os constantes atos de  irresponsabilidade do Presidente da República, Jair Bolsonaro, a Prefeitura de Divinópolis reforçou que ainda está em vigor no município de Divinópolis, o decreto publicado pelo Governo do Estado de Minas Gerais – com o qual o decreto municipal se encontra alinhado – estabelecendo limitações para o funcionamento de algumas atividades comerciais e de serviços em decorrência da pandemia de Covid 19.

Assim, segue a Nota, é fundamental reforçar que a desobediência às normais legais configura em crime contra a saúde pública, estando os responsáveis por tais atos sujeitos ao rigor da lei, inclusive, com a possibilidade de cassação do alvará de funcionamento. Agentes de segurança pública e a fiscalização continuam os trabalhos de vistoria.

É importante destacar que o Brasil e, por conseguinte, Divinópolis, vive um momento de definitivo no combate à proliferação do coronavírus. De acordo com especialistas, o isolamento tem permitido o achatamento na curva de casos registrados, garantindo a preservação da vida e permitindo o fôlego no atendimento à população através do SUS.

4 comentários em “Prefeitura de Divinópolis alerta que cometer atos irresponsáveis como o do presidente Bolsonaro continuam sendo crime contra saúde pública

  • 31 de março de 2020 em 09:52
    Permalink

    QUERO ver quanto faltar dinheiro, na cidade, o que impressa vai falar, tem que ter sabidoria, sii cuidar ,mas sem almoço tambem nao vive

    Resposta
  • 30 de março de 2020 em 22:13
    Permalink

    Inrresponsabildade maior que este tal prefeito tendo, impossível. Quero só ver onde isto vai dar, vai sair caro para este povo que só quer mamata. Vai ser pior que este vírus…

    Resposta
  • 30 de março de 2020 em 14:21
    Permalink

    Vocês deviam dar uma voltinha aqui no final da rua Rio de janeiro. 99% das empresas estão funcionando normalmente .

    Resposta
  • 30 de março de 2020 em 13:54
    Permalink

    O vírus é chinês.
    A China deve pagar pela tragédia que provocaram.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

57  +    =  67