Depois de Belo Horizonte foi a vez de São Paulo ser arrasada pelas chuvas


O temporal que caiu sobre São Paulo na madrugada e na manhã desta segunda-feira (10), é equivalente a quase metade das precipitações esperadas para todo o mês de fevereiro, informou o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A previsão é de que a chuva continue durante todo o dia, diminua na terça-feira e só deva parar na quarta-feira (12) – A cidade está em estado de atenção, com registro de pontos de alagamentos. Os rios Tietê e Pinheiros transbordaram, tornando alguns trechos das marginais intransitáveis e obrigando a prefeitura a suspender o rodizio de veículos.

“Choveu em São Paulo 113 milímetros até agora [por volta das 9h], quase metade da média de 250 milímetros para o mês”, informou ao UOL o meteorologista Marcelo Schneider, do Inmet.

O especialista se refere às chuvas que caíram na região de Santana, zona norte da cidade, entre “o final da tarde de domingo e a manhã de hoje”. Na estação do Sesc Interlagos, choveu 84 milímetros, enquanto a precipitação foi maior em Barueri: 141,2 milímetros.

“A previsão é de que chova mais 20 milímetros hoje”, espera Schneider. “A chuva se manterá firme até o início da tarde, quando começa a diminuir aos poucos. Ela continuará de fraca à moderada ao longo do dia com chuvisco à noite.” Ele afirma que o temporal se intensificou no começo da noite de ontem, mas apertou na madrugada, “principalmente entre 1h e 3h”.

Segundo o site de meteorologia ClimaTempo, “foi a chuva mais volumosa para este período de 24 horas desde meados de 2019, quando choveu 123,6 mm entre os dias 4 e 5 de julho de 2019”.

O último fevereiro com 100 milímetros de chuva ou mais em 24 horas foi o de 2011, quando o Santana recebeu 109,5 mm entre 27 e 28 fevereiro daquele ano.

 

Um comentário em “Depois de Belo Horizonte foi a vez de São Paulo ser arrasada pelas chuvas

  • 11 de fevereiro de 2020 em 09:58
    Permalink

    Mais BH logo logo ficará igual a está São Paulo ai, os sinais desde ano já nós mostra como será o futuro de BH com as enchentes. O Kalil tá pagando com a sua arrogância e incompetência, desde do seu primeiro ano de mandato foi isso, enchentes e ele não fez nada por BH, e ainda quer ser Reeleito este ano.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!