Vereadora quer responsabilização criminal e cível dos responsáveis pelo desastre no Cemitério da Paz, em Divinópolis


A vereadora Janete Aparecida (PSD), em entrevista ao Divinews após a reunião ordinária que abriu os trabalhos do Legislativo nesta ultima terça-feira (04), afirmou que já havia alertado a prefeitura que existia alguma coisa errada no Cemitério da Paz – Pois em setembro do ano passado (2019) ela foi procurada por algumas pessoas que lhe denunciou que haviam trincas e rachaduras em alguns túmulos, os que estavam próximos do muro que posteriormente desabaram – Já em dezembro em nova denúncia, ela esteve no local e apurou que a situação tinha piorado, e as pedras das lapides estavam caindo, e que havia uma cobertura de um cimento fino de fora a fora, no final do cemitério onde houve o desmoronamento. Ela então resolveu filmar o local e levou a filmagem para o responsável.

Segundo a vereadora, o responsável afirmou que a Secretaria de Obras já estava sabendo da situação. Porém, o pedido de informação que a edil solicitou não foi entregue para ela até hoje.

A vereadora avalia que no caso especifico faltou fiscalização por parte da prefeitura. E foi além dizendo que é uma constante a demora excessiva da prefeitura em fiscalizar obras.

Quando a vereadora foi instada pelo Divinews, sobre a inexistência do alvará de construção para a realização da obra. Janete lamentou que a Prefeitura até então não tivesse respondido ao seu requerimento, se existe ou não o alvará de construção.

“Se não tem alvará por que a obra estava continuando?”, indagou a vereadora, acrescentando que se não existia o alvará, ela deveria ter sido embargada. “De qualquer forma não houve fiscalização, e isso foi omissão da Prefeitura”

“Se os donos da empresa estiverem “tocando” uma obra sem o respectivo alvará, ela tem que ser responsabilizados criminalmente e civilmente. Por que o povo precisa ser ressarcido”

O edil finalizou afirmando que independentemente de quem seja a empresa, se ela foi omissa, é preciso que ela pague pelo exame do DNA para identificar os restos mortais, e que faça o ressarcimento, e que seja julgada com muito rigor, e que o município também responda por sua parte pela omissão na fiscalização.

4 comentários em “Vereadora quer responsabilização criminal e cível dos responsáveis pelo desastre no Cemitério da Paz, em Divinópolis

  • 6 de fevereiro de 2020 em 06:48
    Permalink

    É sempre assim: um Poder culpando o outro. Ora, se a vereadora sabia do problema desde setembro e também não tomou nenhuma medida mais eficiente, além de filmar e exigir providências da Prefeitura uma única vez, sem insistir no assunto, ela também foi omissa.
    Gostaria de saber qual vai ser a atitude concreta que ela agora pretende para colaborar com as famílias enlutadas.
    Certo é que essa questão não pode virar novela e a maior delonga impedirá a solução, pois há o perigo de os restos mortais se perderem na terra e na chuva.

    Resposta
    • 7 de fevereiro de 2020 em 13:45
      Permalink

      Tudo um bando de incompetentes começa pela prefeitura, depois corpo de bombeiros e depois o empresario que contratou profissionais que nao sabem trabalhar ou por ordem fez serviço porco.
      infelizmente é uma realidade para Divinopolis, UMA SIMPLES OBRA DEMORA UMA ETERNIDADE, CULPA 100% DOS ÓRGÃOS PUBLICOS, PREFEITURA E CORPO DE BOMBEIROS, tenho como provar.

      Resposta
  • 5 de fevereiro de 2020 em 23:03
    Permalink

    Me estranha muito, pois é a maior puxa saco fã família Martins??????

    Resposta
  • 5 de fevereiro de 2020 em 15:07
    Permalink

    Coitpado do fiscalização

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  15  =  24