Familiares ameaçam processar responsáveis por desmoronamentos de túmulos em cemitério de Divinópolis; querem exames de DNA


O desabamento de aproximadamente 30 túmulos do Cemitério Central em Divinópolis na madrugada deste sábado (01) fez com que muitas pessoas que tem familiares sepultadas fossem no local verificar as condições dos jazigos. Se eles estão entre os que caíram em consequência da queda de um moro que foi construído com o objetivo de conter a encosta por uma escavação de uma obra particular está sendo realizada ao lado do campo santo.O Divinews entrevistou duas pessoas e tem parentes sepultados naquele sepulcrário. Daniele contou a família está muito abalada, ela tem pai, tio, avô e avó sepultados no local. Revoltada contou que esteve lá nesta última sexta-feira (31) e previu que o desabamento total iria ocorrer, pois segundo ela alguns túmulos já haviam desabados. “Na outra vez procuramos o pessoal da obra e nada foi feito, agora queremos que se tome uma providência”.

José Domingues, lamentou o ocorrido e disse que seus familiares, um irmão e os seus pais estão sepultados no tumulo 23, um dos que desabaram. “A gente fica indignado por que uma obra dessa não ter nenhuma fiscalização da Prefeitura, que poderia ter evitado essa situação. Dos cargos altos da prefeitura, nenhum dele teve a competência de vir vistoriar essa obra e que poderia ter sido evitado e hoje não estaríamos passando por essa dor que estamos passando pelos nossos entes queridos. Com os restos mortais da minha família no lixo. Vai misturar os ossos e vamos ficar sem saber o que fazer. Peço Justiça, que o responsável pague pelo feito”.

Outros familiares que estiveram presentes na porta do cemitério, mas que não quiseram falar com a imprensa, muito abalados afirmaram que entrarão na justiça contra o município, e contra quem for necessário para que através de exames de DNA os restos mortais sejam identificados e sepultados novamente com dignidade.

 

7 comentários em “Familiares ameaçam processar responsáveis por desmoronamentos de túmulos em cemitério de Divinópolis; querem exames de DNA

  • 3 de fevereiro de 2020 em 15:33
    Permalink

    A culpa é da prefeitura e seus funcionários incompetentes não houve fiscalização severa, bem feito aposto que todos que hj choram votaram no galileu .

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2020 em 08:07
    Permalink

    Tem que processar e pedir indenização da pessoa física do prefeito, que fecha os olhos e deixa a fiscalização omissa. Ele cobra pelo serviço dos proprietários de túmulos, tem obrigação de arcar com os custos. A secretaria responsável é a filha dele, deveria arcar com os custos também.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2020 em 22:56
    Permalink

    Qual será a resposta para as famílias que sofreram tamanho desrespeito com essa tragédia anunciada?Com os restos mortais dos seus entes queridos expostos e misturados a lama e lixo?Queremos resposta digna!

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2020 em 18:28
    Permalink

    Irmão de um futuro candidato a prefeito que, possivelmente deve ser um dos proprietários
    da obra em questão. Lamentável esse situação. Não votem nessa escória de gente.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2020 em 10:13
    Permalink

    Porquê não colocaram o nome do dono da obra?
    Para proteger o amiguinho?

    Resposta
    • 2 de fevereiro de 2020 em 14:03
      Permalink

      Luís Claudio Martins, Bezerro – Não tem proteção.

      Resposta
    • 2 de fevereiro de 2020 em 22:52
      Permalink

      Qual a resposta para as famílias que sofreram tamanho de respeito com seus entes queridos?Seus restos mortais junto ao monte de lama e lixo?O jazigo da família Martins está lá no cemitério da Paz em área nobre.So vejo os responsáveis falando da reconstrução do muro….é isso mesmo?

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  53  =  63