Sem a presença dos ambulantes, estrutura do Camelódromo é removida pela Prefeitura de Divinópolis; operação envolveu 200 pessoas (veja vídeos)


A operação de remoção do Camelódromo da Rua São Paulo, segundo o comandante da 7ª Região da Policia Militar, Coronel Webster Wadim Passos, começou às 4h30min da manhã desta segunda-feira (13), com a presença de 75 militares, em 17 viaturas e um helicóptero, com a interdição de várias vias ao redor do camelódromo. O objetivo, de acordo com o comandante era evitar qualquer tipo de problema e confronto que rompesse com a ordem pública e atrapalhasse o que já estava planejado, garantindo assim o poder de polícia dos fiscais da Prefeitura na remoção dos boxes do Camelódromo.

Segundo o diretor de Comunicação da Prefeitura de Divinópolis, Evandro Araújo, foram empregadas 80 pessoas, entre fiscais da secretaria de Meio Ambiente e Políticas Urbanas, além dos trabalhadores da Secretaria de Obras, e também da EMOP. Evandro falou sobre a interdição do local pela Policia Militar por que a prefeitura trabalhou dentro de uma possibilidade mais extrema, “embora tivéssemos a sensação de que isso não aconteceria, mas por uma demanda da própria Policia Militar, foi executado esse tipo de segurança e a operação está acontecendo como o previsto”. Avaliou ainda que os boxes serão retirados todos nesta segunda-feira (13), porém acha que a cobertura talvez ainda não seja retirada. Evandro finalizou dizendo que o caso já tinha sido conversado, acordado e neste momento estava judicializado e com um acordo definido.

Alguns manifestantes, notadamente ambulantes que ocupavam o camelódromo, logo no início da operação se posicionaram na esquina da Rua São Paulo com Avenida Getúlio Vargas, gritando palavras de ordem contra o prefeito, alguns servidores, a imprensa, e especialmente contra o editor do Divinews. A seguir passaram a exibir faixas. Posteriormente mudaram de posição e ocuparam a esquina da São Paulo com a Avenida Primeiro de Junho, após o trânsito ter sito liberado, e a interdição continuar com apenas meia pista naquele local.

O Delegado da Policia Civil, Marco Antônio Noronha também esteve acompanhando a operação, e afirmou que o efetivo alocado para dar apoio a remoção física do Camelódromo, foram de 12 homens; ” A Policia Civil está participando com 12 investigadores, neste trabalho de integração, envolvendo várias instituições para que os trabalhos ocorram sem maiores incidentes”, finalizou dizendo a PC ficará até o final dos trabalhos de remoção do camelódromo.

 

2 comentários em “Sem a presença dos ambulantes, estrutura do Camelódromo é removida pela Prefeitura de Divinópolis; operação envolveu 200 pessoas (veja vídeos)

  • 13 de janeiro de 2020 em 13:58
    Permalink

    Covardia total.
    Tanta coisa pra ser feita na nossa cidade, priorizar essa que trará impactos econômica em várias famílias é demais.
    Bairros sem estrutura e mobilidade, centro horrível e mal cuidado, alto escalão público ganhando fortunas e salários atrasados, poucas escolas de tempo integral e poucas vagas em creches para crianças a partir dos 4 meses……..são melhorias que trariam mais impactos favoráveis que essa ação de hoje.

    Resposta
  • 13 de janeiro de 2020 em 11:58
    Permalink

    todo aquele aparato policial, helicóptero, seguranças e tudo mais, era só para desalojar os camelôs, pobres pais de famílias? credo, eu pensei que era para capturar o AIATOLÁ ALI KHAMENEI

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

48  +    =  55