“Só se estava atrás da porta” insinua Galileu sobre presença de Cleitinho em reunião de negociação sobre obras em viaduto e trevo, em Divinópolis


A paternidade das obras de encabeçamento do viaduto do Complexo da Ferradura, que quando finalizada ligará duas importantes regiões da cidade, sem ser necessário passar pelo Bairro Niterói ou mesmo pelo centro, rendeu mais um ponto de discórdia entre o deputado estadual Cleitinho Azevedo e a Administração Municipal – Isso por que, na última quinta-feira (03) Cleitinho ao lado do Secretário de Governo de Infraestrutura e do superintendente do Setop anunciou  que foi liberado recursos para o encabeçamento do viaduto e para a construção de um trevo na estrada que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru  – O fato é que, Cleitinho expert em redes sociais, tanto é que se elegeu graças a ela, com seus milhares de seguidores, é bem mais “rápido no gatilho”, do que a comunicação da Prefeitura, que fica à mercê das decisões de um colegiado ultrapassado, e que demoram a tomar as decisões de divulgar os feitos do governo, e com isso ficam para trás, para contar suas versões dos envolvimentos nos projetos.

Em um vídeo postado no Facebook, o Prefeito Galileu, ao lado do presidente do MDB Fausto Barros, no local do encabeçamento do viaduto e também de onde será construído o trevo, dá a sua versão para a liberação dos recursos do Estado.

Segundo o prefeito, a articulação política foi feita por ele e sua equipe finalmente a estrada da ferradura será concluída. “Nós tratamos diretamente com o secretário da SETOP que é o Marco Aurélio, com a ajuda do Fabricio que é o diretor do DER, e começamos tabular negociações para que esse viaduto se tornasse uma realidade”.

O prefeito deu uma versão diferente do que o deputado estadual Cleitinho Azevedo informou. Que na verdade foi feita uma negociação com o Estado de um terreno de propriedade do município, que fica localizado na Lagoa dos Mandarins, para que nele seja construído o anel rodoviário da MG-050, na altura do Bairro Icaraí. E em contrapartida o Estado pagará ao município, em novembro, R$ 3 milhões, que serão usados exclusivamente no encabeçamento do viaduto e asfaltamento de acesso. Tal recurso também será usado para a construção do trevo na estrada que liga Divinópolis a Carmo do Cajuru, na altura da entrada do antigo lixão e também acesso para a Crevisa.

Galileu explicou também que há cerca de um mês, ele e o secretário municipal Júlio campolina estiveram na SETOP com o secretário de Estado, Marco Aurélio e Fabricio do DER. Ocasião em que ficou definido que a prefeitura entregaria o terreno para a construção do anel na MG-050 e em troca o Estado paga R$ 3 milhões para as obras do encabeçamento do viaduto e do trevo. “Essa obra é da Prefeitura de Divinópolis”, afirmou taxativamente o prefeito.

“Tem pessoas falando aí que participou também de todo esse processo. Eu sei quem estava lá. Era o secretário Marco Aurélio, o Fabricio diretor geral do DER, o Júlio Campolina, o presidente do MDB, Fausto Barros, eu, e o assessor do Marco Aurélio. Essa pessoa que falou que estava lá que participou das negociações, só se estava atrás da porta, por que na mesa ele não estava”, referindo-se indiretamente ao deputado Cleitinho Azevedo, por suas declarações sobre o assunto, através de um vídeo e matéria publicada no Divinews.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!