Delegada Adriene Lopes prende falsário que se passava por vendedor da Ricardo eletro e vendia mercadoria inexistente


A investigação iniciou em outubro de 2018 quando três vítimas estiveram na Delegacia de Polícia Civil de Divinópolis, na presença da Delegada de estelionato, dizendo que haviam sido enganadas pelo autor Claudinei Geraldo de Oliveira Costa, de 34 anos. Que se apresentava como funcionário de uma rede brasileira de varejo especializada em eletrodomésticos, presente em vários estados, a Ricardo Eletro, cuja primeira loja teve origem nesta cidade de Divinópolis, e com essa conversa ele conseguia ludibriar as vítimas informando que pelo fato de ser antigo funcionário da empresa retirava mercadorias, televisores, freezes, geladeiras, máquina de lavar, notebook, aparelhos celulares, entre outros produtos, com descontos imperdíveis. Porém, pedia o pagamento a vista,  e com o prazo de entrega de 15 a 30 dias.

Várias vítimas caíram no golpe dele, dentre essas muitas são de Divinópolis, cidades vizinhas, temos registros de vítimas na capital mineira e no Estado de São Paulo, principalmente na cidade de Franca.

A conduta criminosa no autor não restringe a esses fatos, ele também se apresenta ora como advogado, ora como policial civil. Algumas vítimas chegaram a fazer depósito bancário na conta particular dele.

A empresa cujo nome ele usa para enganar as vítimas informou que ele nunca foi funcionário ou prestador de serviços de qualquer natureza da rede de varejo Ricardo Eletro. Ontem, terça-feira (28) a polícia civil prendeu o autor Claudinei na cidade de Piumhi. Ele será recambiado para o presídio Floramar.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!