Vereadora rebate posicionamento da Prefeitura de Divinópolis em relação ao PPI Favelas


Por: Vitor Correia

A vereadora Janete Aparecida, na Tribuna da Câmara, na reunião ordinária da última terça-feira (16), em resposta ao pronunciamento da administração da Prefeitura Municipal de Divinópolis, que emitiu uma nota dizendo estranhar o posicionamento da parlamentar em relação ao PPI Favela. Pela edil teria criticado a Administração Municipal em relação ao tempo de execução das obras para construção das casas do Bairro Alto São Vicente, por meio do PPI Favelas.

Janete Aparecida disse que não é irresponsável e tem acompanhado a situação desde o início, inclusive já foi moradora do bairro em questão.

“Conheço cada casa, cada morador que ali se encontra, acompanho os 10 anos não só dessa gestão mas de todas as outras gestões e em gestões passadas inclusive já perderam também prazos e teve que recorrer aos deputados para que buscassem e retomassem o prazo novamente.”

Segundo a vereadora, o PPI Favelas foi migrado para o programa do governo Minha Casa Minha Vida, e apenas 30.000 unidades poderiam entrar nesse programa. A licitação foi feita mas teria demorado muito para chegar até a Caixa Econômica Federal, com isso, o documento chegou até o órgão faltando um dia para fechar o prazo final. Ela relatou ao Divinews que recebeu um e-mail no qual foi informada que os prazos já haviam se encerrado e que para conseguir essas casas novamente, envolveria questões políticas.

A edil aproveitou para justificar seu posicionamento na Tribuna:

“Quando eu usei essa Tribuna para cobrar e simplesmente não deixar se perder, foi antes inclusive dessa informação, e quando a própria Prefeitura coloca o seguinte: que o Deputado Domingos Sávio entrou em Brasília junto com o Ministério da Cidade, junto com o ministro, pedindo a manutenção do programa, eles mesmos estão afirmando que haviam perdido.”

A vereadora expressou sua indignação com a nota emitida pela prefeitura, dizendo que ela estaria se equivocando. “A prefeitura quando não fizer uma coisa que esteja correta, ou que perder prazo, o mínimo que ela tem que ter é vergonha de ter perdido e refazer a coisa certa para que não perca daqui pra frente” critica. Janete Aparecida evidenciou que ninguém irá calar a sua voz em relação ao PPI Favelas.

 

Editor-chefe responsável: Geraldo Passos

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!