Prefeito de Divinópolis faz representação criminal contra membro de Grupo de FACEBOOK por crime de calúnia e difamação


Galileu Teixeira Machado, o Prefeito de Divinópolis, compareceu nesta sexta-feira (06), acompanhado de seus advogados,  na Delegacia de Polícia Civil do município, para representar criminalmente contra Sillian Senaya Campos de Castro. Segundo o texto da declaração que o Divinews teve acesso, para esclarecer que em 5 de julho, tomou conhecimento, que estaria sendo disseminado na Rede Social FACEBOOK, inverdades sobre sua situação política, constatado através de um post no perfil “AÇÃO POLÍTICA DIVINÓPOLIS”, feita no dia 27 de junho de 2018 às 13:32h, que ele teria sido condenado: “CONDENADO, GALILEU ESTÁ NA MIRA DE EDSON SOUZA”, onde é relatado que “Galileu está com os direitos políticos suspensos, por cinco anos, após condenação, em primeira instância, proferida em março de 2017”

O prefeito declarou à escrivã, que de fato responde a um processo, porém este ainda está em fase de recurso, não havendo nenhuma decisão transitada em julgado, estando o declarante apto a exercer plenamente suas funções políticas.

Galileu acrescentou ainda em seu depoimento a Policia Civil, que o mesmo post faz menção à nomeação de Marcelo Marreco, sem o cumprimento dos requisitos previstos em lei, fato este que se encontra ainda em fase de apuração pela Câmara dos Vereadores, órgão que é competente para tal julgamento – O Prefeito disse também não ser a primeira vez que é alvo de calúnia e difamação no AÇÃO POLÍTICA DIVINÓPOLIS, e que por essa razão resolveu processar, a administradora do grupo, SILLIAN SENAYA CAMPOS DE CASTRO que por ser sua opositora política na sociedade de Divinópolis, procura de todas as formas atingi-lo em sua honra

O Chefe do Executivo,  termina o seu depoimento afirmando que da forma como a notícia foi divulgada nas redes sociais, ele tem tido uma série de transtornos, por que é abordado e questionado por diversas pessoas sobre sua atual situação política, que se sente diretamente atingido em sua honra e imagem pela forma distorcida como a notícia foi divulgada, uma vez que em momento algum a notícia esclarece que a referida condenação, não o impede de exercer o seu mandato, nem mesmo a suspensão dos direitos políticos pode ser executada no atual momento, por não ser definitiva.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!