Policia Civil, consternada enterra “BELA” a recém nascida encontrada morta; modelo de calça pode ajudar identificar a mãe criminosa


Foram os próprios membros da Delegacia Regional de Policia Civil em Divinópolis, que diante da ausência da identificação de qualquer parente, deu nome de “BELA” para a recém nascida que foi encontrada morta dentro de sacos plásticos no Bairro São Judas no dia 3 de junho de 2018 – Segundo a DRPC, o corpo ficou aguardando até o dia 15 de junho, na expectativa de localizar algum parente da criança, para que ela fosse registrada antes de ser sepultada como indigente – Porém, diante da falta de informações e devido a comoção dos servidores da Delegacia, com relação ao fato, foram providenciados o velório e o enterro digno para a menina, assim como lhe foi dado o nome de BELA, que também recebeu as bênçãos de Deus, conforme informações da DRPC, reforçadas pelo Delegado Leonardo Pio, que tudo a ação da Policia Civil, foi por uma questão humanistica  –  Os policiais solicitam à população que os auxiliem na identificação da mãe através de uma calça que foi citada no REDS, que é da marca “Morisco”, tamanho “M” e ainda uma toalha em que a criança estava enrolada junto da placenta e cordão umbilical, que era de cor vermelha, que estavam juntos com os restos mortais da criança.  

Foi verificado ainda, através do laudo de local que a criança ainda estava ligada ao cordão umbilical sofrera vinte e três (23) perfurações na região do tórax e pescoço, (como o laudo da necrópsia ainda não foi concluído não
é possível precisar se a criança foi agredida ainda viva).

* O corpo da criança foi sepultado na cova rasa de número 56 do cemitério Parque da Colina.

Ainda não conseguimos qualquer informação quanto a genitora da criança ou quem possa ter cometido tal ato de brutalidade, falta de humanidade e amor, portando precisamos de ajuda para que a população esteja ciente do
caso e para que possam ajudar.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!