BOCA NO TROMBONE: moradores do Ipiranga reclamam dos latifundiários urbanos que não limpam lotes; e prefeitura nada faz


O que existe de latifundiário urbano em Divinópolis, é algo espantoso, por isso manipulam a população mais necessitada contra a aprovação da planta genérica de valores do IPTU. Vendem uma concepção errada de que vai sobrecarregar o “pobre”. Mas é mentira, eles estão preocupados é com as centenas de lotes que possuem, e querem continuar sem pagar, ou pagando uma ninharia, especulando até a sua valorização. E os mais necessitados mesmo, os da cota básica caem na esparrela, no barulhão que eles fazem nas redes sociais e em manifestações diretas no plenário da Câmara de Vereadores. E, como alguns poucos vereadores, querem mesmo é holofote, de aparecer como salvadores da pátria. Preocupados com, em tese, com aumento de impostos para a população, mas sem se preocuparem que no ano seguinte, o município não terá nenhum recursos suficientes para investir em melhorias de infraestrutura para esta mesma população, já que os os repasses federais e  do Estado, como o FPM (Fundo de Participação do Município) e o retorno do ICMS,  não são suficientes para manter a cidade – Mas o fato é que o “Boca no Trombone” desta vez, é por que os moradores do entorno da Rua Ipatinga, entre Goiás e Pernambuco, já não sabem mais o que fazer para verem a legislação que obriga proprietários de lotes manterem a capina em dia. A prefeitura já recebeu denúncia e nenhuma providência foi tomada. Enquanto isso a proliferação de bichos peçonhentos se agrava e a vizinhança que paga seus impostos em dia sofre. 

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!