TITANE e TÚLIO MOURÃO apresentam em Divinópolis, “Paixão e Fé”


O espetáculo Paixão e Fé une os artistas Titane (voz) e Tulio Mourão (piano) num momento especial de suas vidas, quando percebem a necessidade de qualificar o significado de suas carreiras dilatando espaço para a sensibilidade e permeabilidade às questões de ordem social, ambiental, cultural. Fundamentalmente, o humanismo demandando ativismo e reflexão.

O show traz canções unidas pela visão humanista, pela crítica social e inegável apelo poético. Exibem genuíno encanto, guardam imensa potencialidade reflexiva, ou simplesmente exalam pura perplexidade, como Anjinho na Janela (domínio público), Ponta de Areia M.Nascimento/F.Brant), Promessas de Sol (M.Nascimento/F.Brant), E Daí (M.Nascimento/Ruy Gerra).

A turnê passará por 10 cidades em Minas Gerais. A primeira cidade a receber o projeto é Divinópolis no dia 20 de setembro, seguido de Itapecerica no dia 22/9, Montes Claros no dia 5/10, Belisário (distrito de Muriaé) no dia 13/10,  Conceição do Mato Dentro no dia 19/10, Mariana no dia 8/11, Viçosa no dia 9/11. Nova Lima, Caldas e Congonhas ainda estão sendo confirmadas as datas.

Sobre o projeto

O CD PAIXÃO E FÉ foi gravado em 2017 na cidade de Congonhas. Sintonizados com o delicado momento que o país atravessa, os artistas encontraram na cidade, povoada pela rica arte barroca e vítima da atuação implacável da mineração, o ambiente ideal para o objetivo central da parceria: derramar poesias sobre um quadro de incertezas, antagonismo e fragmentação.

De um lado comunidades genuínas, detentoras de precioso tesouro em forma de cultura singular, espontânea, local – tão única quanto frágil. De outro, o imediatismo cego, o vício corporativista, e a inércia conservadora, impedindo que a questão humana tenha mais espaço e peso na formulação da equação econômica – esta desafiada a conciliar interesses e dimensões conflitantes e tantas vezes distante do histórico e elementar compromisso com o bem social.

O projeto “Paixão e Fé” aposta na dimensão crítica e reflexiva da arte para trazer indagação e sensibilização com foco na inquietante dicotomia que une fragilidade e violência em inaceitável continuidade na história do país.

Sobre Túlio Mourão

Mineiro de Divinópolis, Túlio Mourão é protagonista de uma rica história dentro da Música Brasileira. Integrou a banda Mutantes na fase do rock progressivo e em seguida esteve na banda de artistas como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Chico Buarque, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, entre outros. Suas canções têm parceria com Milton Nascimento, Adélia Prado, Abel Silva, Tavinho Moura, Nelson Motta, Fernando Brant, Márcio Borges, Murilo Antunes e Ronaldo Bastos, e foram gravadas por nomes como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Nara Leão, Ney Matogrosso, Zimbo trio, Eugênia Melo e Castro. Merece destaque a gravação das músicas: ” Depois da paixão “com o guitarrista Pat Metheny e “a primeira estrela” pelo saxofonista americano Bob Berg, numa produção assinada por Chic Corea e participação de músicos notáveis como Steve Gad, Victor Bailey, e Gil Goldstein. Hoje, pianista e compositor dedicado à música instrumental, suas composições se apoiam numa consistente construção melódica.

O exercício e a vivência como premiado autor de trilhas sonoras lhe permite criar temas que estão muito longe de meros pretextos para improvisação. Túlio busca um perfil pessoal e original dentro da música instrumental brasileira, metabolizando elementos que vão da música erudita aos cânticos religiosos da tradição sacra e popular de Minas Gerais.

O pianista exercita um perfil mais brasileiro e rítmico através de uma estimulante dinâmica entre a mão esquerda e direita, resultando numa síntese batizada de jazzmineiro.

Sobre Titane

Intérprete por excelência, Titane faz parte da geração que renovou a MPB nos anos 80, e é detentora de um raro sentido de identificação e autenticidade em sintonia com a música de Minas. Em seu repertório comungam, em estado sempre híbrido, músicos da nova geração de Minas, clássicos da MPB, temas instrumentais, canções tradicionais e influências do congado mineiro, manifestação artístico-religiosa de raízes afro-brasileiras.

Titane pesquisa e experimenta a música e suas interfaces com o corpo, as artes cênicas, a ecologia e o contato com o coletivo. Se auto produz e se apresenta sempre em sintonia com os bons tempos. Sua carreira é consistente e diversificada, marcada por fortes parcerias e pelo primor estético.

Contemporânea, a cantora Titane surpreende pela personalidade, pela inovação em seu trabalho e pela integração das artes em seu processo criativo. Com espetáculos grandiosos, como o Titane e o Campo das Vertentes, ou mesmo experimentais, como o show do disco Ana, que traz intervenções audiovisuais e sonoras, Titane é uma referência do Brasil com trabalho de repercussão internacional.

Fonte: Assessoria de Imprensa ( Roberta Machado )

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.