Vereador prevê caos se Câmara não aprovar revisão da planta genérica de valores do IPTU; Divinópolis poderá quebrar em 2018


Entre os vários alertas feitos pelo vereador Marcos Vinicius, sobre um possível caos do município para 2018, está a decretação do Estado de Calamidade Financeira e Administrativa na Saúde que foi usado apenas como pano de fundo para dizer que, se o Projeto que reajusta a Planta Genérica de Valores do IPTU não for votado ainda este ano, para ter recursos financeiros em 2018, o caos se estabelecerá na cidade, como o escalonamento dos salários dos servidores, dificuldades de pagamentos dos precatórios que já foram acordados com a Justiça, além dos compromissos financeiros com o Diviprev, entre outros problemas, classificado pelo vereador como uma verdadeira catástrofe que se abaterá sobre a cidade.     

O vereador, em seu pronunciamento na Câmara, nesta última terça (19),  relatou o caso de uma paciente da UPA, em que uma senhora nem mesmo com uma decisão judicial, com  liminar concedida por um juiz, conseguiu internação nem no município e tão pouco no Estado.

Marcos, lamentou que Divinópolis possa tomar o mesmo caminho que foi adotado no município de Sete Lagoas, em consequência dos atrasos nos repasses do Pro-hosp, Divinópolis também decrete Estado de Calamidade Financeira. Ele relata que existem decisões em caráter liminares com mais de 30 dias, sem ser obedecidas

O edil vaticinou que a situação da saúde em Divinópolis pode ainda ficar pior do que já está, por que o município é refém dos repasses dos entes federados, como o FPM (Fundo de Participação dos Municípios), do IPVA, e outras receitas. E no entendimento do vereador as receitas municipais estão cada vez mais combalidas. E entra no assunto que contribui para que o município não tenha condições financeiras de arcar com suas necessidades mais básicas, a arrecadação através do IPTU. “Discute-se se seria razoável procrastinar a votação do projeto que trata da revisão e da atualização da planta de valores do IPTU para somente ano que vem. Considerando o princípio da anterioridade, como ficaria isso? – Tenho aqui números preocupantes mostrando o escalonamento da Folha de Pagamento dos servidores públicos – Temos ainda os precatórios que devem ser cumpridos já agora a partir do ano que vem, com o acordo que foi aprovado pela justiça, mas vai ter que ser cumprido a partir de janeiro – Temos também a Diviprev com seus compromissos. E ainda várias outras situações inadiáveis”

O vereador Marcos Vinicius fez um apelo para o cidadão divinopolitanos não apaixonado, pelas questões políticas partidárias. E questões pessoais mal resolvidas, situações outras. Algumas republicanas e outras não. ALGUMAS REPUBLICANAS, OUTRAS NÃO.

“O meu respeito aos sindicatos que tem trazido elementos. Está aqui o Marcelo, a Alexandra, que tem o meu respeito, o Marcos Vinicius. Mas existem situações que tem que ser pensada de forma coletiva e como estadistas. O caos está se aproximando. Os números apresentados pelo município são absolutamente preocupantes”.

Marcos criticou os discursos fáceis e prontos e atrativos, mas sem responsabilidade e sem propositividade. E que existem milhares de pessoas que podem ser ainda mais penalizadas. O parlamentar fez lembrar que o prefeito Galileu Machado tem legitimidade por que foi eleito com 60 mil votos. E que é preciso respeitar essas pessoas que votaram nele. “Esse modelo político, se é retrogrado ou não, defasado ou não, não é o caso. Galileu foi eleito prefeito, e nos apresenta números preocupantes de um decreto de calamidade financeira e administrativa, já em curso para a saúde”

E finalizou fazendo um apelo para que todos sentem e conversem, as entidades de classes, as associações de bairros, enfim a sociedade civil organizada, consigam conversar e convergir para atender Divinópolis.

 

 

12 comentários em “Vereador prevê caos se Câmara não aprovar revisão da planta genérica de valores do IPTU; Divinópolis poderá quebrar em 2018

  • 27 de dezembro de 2017 em 13:57
    Permalink

    Tem que aumentar os impostos de donos de lojas de tecnologia.
    Em homenagem a um político nesta área.

    Resposta
  • 27 de dezembro de 2017 em 13:54
    Permalink

    Está chegando a hora de conhecer quem está com o povo e quem não está.

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 18:13
    Permalink

    Ôoo bunitão, o seu salario e o que rouba da pra pagar o que for colocado pra vc. Nao temos esses salarios que vcs tem. Vai quebrar é por causa de vcs. Os cabides de empregos que estao la dentro colocados por vcs que prometem emprego para dezenas nas campanhas. Se esta quebrando é por causa dos pilantras atuais e anteriores. Vcs vereadores como legisladores tem que cobrar do MP e tambem apurar irregularidades e nao jogar as contas que vcs fizeram para o povo. Quer tampar a ferida com dinheiro do povo!!!

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 18:12
    Permalink

    Ôoo bunitão, o seu salario e o que rouba da pra pagar o que for colocado pra vc. Nao temos esses salarios que vcs tem. Vai quebrar é por causa de vcs. Os cabides de empregos que estao la dentro colocados por vcs que prometem emprego para dezenas nas campanhas. Se esta quebrando é por causa dos pilantras atuais e anteriores. Vcs vereadores como legisladores tem que cobrar do MP e tambem apurar irregularidades e nao jogar as contas que vcs fizeram para o povo. Quer tampar a ferida com dinheiro do povo!!!

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 11:35
    Permalink

    Concordo. Votem a questão do IPTU já, ainda este ano. Os trouxas não perceberem que quem está reclamando não paga IPTU, ou se paga, o valor do imposto é insignificante? E ainda, que há imóvel em Divinópolis que vale R$ 1 milhão, mas que planta do município ele está avaliado em R$ 100.000,00? Acordem trouxas.

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 10:36
    Permalink

    Bom dia, grato pela contribuição e comentário. Permita-me esclarecer que não aceitaremos o projeto da Prefeitura como veio. Discutimos muito e as alíquotas já foram reduzidas. Por isso estamos fazendo justiça fiscal e antes disso justiça social. Não vamos permitir esses absurdos que privilegiam pessoas ricas que praticam especulação imobiliária. São milhares de lotes vagos espalhados pela cidade nas mãos de poucas pessoas que não se preocupam com os transtornos para os vizinhos e querem continuar pagando centavos pelo IPTU. Isso não pode prosseguir. Também garantimos continuidade da cota básica para cerca de 12 mil pessoas mais pobres e valores ainda menores para as pessoas que têm casa avaliada em até R$ 400 mil, que na verdade, deve se entender com valoração ainda mais alta já que a avaliação da Prefeitura é bem menor que o mercado. A planta de valores está defasada desde 1994. Somente as distorções e injustiças estão sendo corrigidas. No mais o que existe é TERRORISMO, desinformação e uma campanha orquestrada por pessoas ricas que usam os incautos para tentar impedir as correções dos absurdos. Esse procedimento é obrigação legal e se não feito pode caracterizar RENUNCIA DE RECEITA e por isso IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Continuo atento às discussões e não iremos permitir que as pessoas mais pobres sejam penalizadas.

    Resposta
  • 21 de dezembro de 2017 em 07:33
    Permalink

    Calamidade pública é cada vereador receber mais de R$10.000,00 e ainda ter direito a 4 assessores, além de carro particular entre outras regalias. Isso é o que quebra o País.

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2017 em 20:29
    Permalink

    Sr. vereador Marcos Vinícius, o senhor só está vereador porque o Deus vivo e verdadeiro assim o permitiu. Qual é o verdadeiro jejum? então , defenda a lei, a moral e os bons costumes. Diga sim a REFORMA ADMINISTRATIVA.

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2017 em 19:07
    Permalink

    Caos é o excesso de comissionados

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2017 em 19:06
    Permalink

    Meu querido lute pela reforma administrativa necessária e urgente, onde deverá ter a diminuição de secretarias e de cargos comissionados…o que acha? Chega de blá blá blá e tome tento vc veio lá de baixo e com seus aderentes a seu pastoreio chegou onde está, então mais um motivo p se empenhar em lutar quem sabe pelo recebimento do 13….os servidores nem foram avisado acredito pela falta de comunicação….

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2017 em 10:45
    Permalink

    EU VOTEI NO SENHOR MARCOS VINICIUS,E TE DIGO SE HOUVER UM ENXUGAMENTO NOS CARGOS COMISSIONADOS INCLUSIVE AI DENTRO DA CÂMARA A CIDADE VAI ANDAR MAS SE TODOS OLHAREM SOMENTE PRO UMBIGO COM SALÁRIOS DE MAIS DE DEZ MIL REAIS NÃO TEM CONSERTO PORQUE QUE VOCÊS VOLTARAM A RECEBER DEZ MIL?SENDO QUE EXISTEM CIDADES MUITO MAIORES DO QUE DIVINÓPOLIS E O SALARIO É DE CINCO MIL METADE DO SALARIO DOS VEREADORES.SABEM QUANTO UM SECRETARIO GANHA ? RESPOSTA:O MESMO QUE UM VEREADOR.ENTÃO ONDE ESTA O PROBLEMA NÃO É NO IPTU.SE QUISER VOU FALAR MAIS.E NÃO VOTO MAIS NO SENHOR.

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2017 em 07:57
    Permalink

    o povao ja esta quebrado isso esse vereador nao fala ne

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.