Desmanche da assistência social pelo governo Temer leva manifestação para as ruas de Divinópolis


No final da tarde de ontem (28), representantes da área de assistência social de Divinópolis realizaram uma manifestação em frente à Câmara Municipal do município, que antes tinha percorrido algumas ruas do Centro. Esta manifestação está ocorrendo em todo o Brasil como um ato de repúdio a uma proposta do Governo Federal, que pretende fazer um mega corte orçamentário na pasta de assistência social do país.

Segundo informações de Júlio César dos Santos, diretor regional do Sedese (Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social), durante o governo de Dilma Rousseff, o orçamento para a assistência social anual era de 3 bilhões de reais. Com a proposta, o orçamento para 2018 será de 73 milhões, um corte que acaba com a assistência social no Brasil.

A manifestação de ontem envolveu 66 municípios da regional de Divinópolis, e foi uma ação da Conferencia Regional de Assistência Social, que está sendo realizada desde segunda feira no Pitágoras, e tem como tema “Capacita SUAS”.

Márcia Lopes, Ex-Ministra do Desenvolvimento e Combate à Fome do governo do ex-presidente Lula, estava presente no protesto em Divinópolis. Ela também administrou o terceiro maior ministério em recursos orçamentais do governo federal com 40 bilhões de reais empenhados em programas que auxiliavam milhões de pessoas em todo o Brasil. Márcia é palestrante na conferência realizada no Pitágoras.

Em entrevista ao Divinews, a ex-ministra diz que é uma vergonha isso o que está acontecendo em nosso país, visto que o Brasil já foi exemplo no mundo na área de políticas sociais. “Divinópolis está aqui se manifestando porque acredita que toda a população tem direitos sociais. Nós conquistamos o Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Nós criamos o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), o Bolsa Família, o benefício de prestação continuada para idosos e pessoas com deficiência. Nós conquistamos o orçamento de 3 bilhões para implantar CRAS e CREAS em todo o Brasil, inclusive aqui em Divinópolis. E agora esse governo golpista quer reduzir este orçamento em 98%. Nós não podemos permitir isso. Eu sou assistente social, sou professora, já participei na construção do SUAS como ministra e nós não podemos permitir isto, porque o Brasil vai voltar ao mapa da fome. Novamente as famílias não irão ter empregos, não vão ter direitos e não vão ter acompanhamento de assistentes sociais e psicólogos, e assim nós não iremos conseguir um país desenvolvido. Por isso eu peço que os deputados estaduais, federais, senadores não aprovem este orçamento. É uma vergonha para o nosso país que já foi exemplo no mundo na área de políticas sociais”.

João Victor Silva

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.