STF mantém restrição a compra de armas


Nesta terça-feira (20),  seis ministros do  Supremo Tribunal Federal (STF) votaram pela manutenção da  suspensão de uma série de decretos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) que facilitam o acesso a armas de fogo no país – O ministro Edson Fachin no inicio do mês de setembro em decisão monocrática decidiu restringir a compra de armas e munição durante o período eleitoral pelo risco de que ocorram violência política antes, durante e depois das eleições – Contudo, como as decisões monocráticas precisam ir a plenário para serem votadas pelos demais ministros, na última sexta-feira (16), começou o julgamento no plenário virtual da Corte – Até o momento, sete ministros já votaram e formaram maioria para manutenção da suspensão,  o único voto dissidente é do ministro indicado por Bolsonaro, Nunes Marques. Com isso o placar está em 6 x 1 – Faltam votar os Os ministros André Mendonça, Luiz Fux, Dias Toffoli e Cármen Lúcia ainda não se manifestaram.

2 comentários em “STF mantém restrição a compra de armas

  • 21 de setembro de 2022 em 12:51
    Permalink

    Uma pergunta boba , se os 11do STF pode ter decisões monocraticas para criar leis, para que nos estamos pagando Senadores, Deputados estaduais e federais?????

    Resposta
  • 21 de setembro de 2022 em 12:48
    Permalink

    O STF deveria criar uma lei(ja que eles que mandam né) que proibisse os marginais, ladroes e traficantes de comprarem armas no meercado negro, pois armas registradas eles nao conseguem mesmo.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

33  +    =  42