Bolsonaro e bolsonaristas sequestram comemorações de 200 anos da Independência do Brasil e as transformam em comícios


Na manhã desta quarta-feira, 7 de setembro, dia em que deveria ter sido comemorado os 200 anos de Independência do Brasil por todos os brasileiros, independentemente de opções ideológicas partidárias. Incentivados há meses pelo presidente, as ruas de diversas cidades do país foram tomadas por milhares de bolsonaristas em carreatas e motociatas, mais em comício de exaltação personalista de campanha eleitoral ao candidato Bolsonaro, do que em ato cívico que a data representa  – Em Divinópolis, a concentração da manifestação político partidária começou cedo, no final da Rua Pitangui e logo a seguir, por volta das 9 horas, cerca de 300 entre carros, motos e alguns caminhões ganharam as principais vias do município, até chegarem a Praça do Santuário, local do comício propriamente dito. Onde o grito que mais seu ouviu foi “mito”, como se fosse ele, o D. Pedro I.

O general Carlos Alberto Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro, declarou que o 7 de setembro foi sequestrado por interesses pessoais do presidente. “Um dia sequestrado por interesses políticos, por interesses pessoais”

“Um dia sequestrado por interesses políticos, por interesses pessoais, com discursos com fanfarronice, com ameaça. Isso não é bom num dia de celebração da nossa independência. Por isso que a gente ficou independente: para se desenvolver economicamente, socialmente, politicamente, e não para ficar só com briga e fanfarronice política”, disse o militar da reserva ao jornal O Globo.

Bolsonaro, reforça Santos Cruz, “falou mais das confrontações entre os Poderes do que dos problemas reais que o Brasil tem”

“Na hora de homenagear aqueles que nós perdemos para a Covid, de a gente espalhar um sentimento de solidariedade com aqueles que estão passando necessidade, desempregados… Infelizmente o 7 de Setembro foi transformado em um momento puramente político. É lastimável isso aí”, completou o general.

6 comentários em “Bolsonaro e bolsonaristas sequestram comemorações de 200 anos da Independência do Brasil e as transformam em comícios

  • 9 de setembro de 2022 em 20:37
    Permalink

    O gado ta nessa de comunismo ate hj! haha.

    Resposta
  • 9 de setembro de 2022 em 16:25
    Permalink

    Nossa bandeira jamais será vermelha!

    Resposta
  • 8 de setembro de 2022 em 16:35
    Permalink

    CHORA NA CAMA QUE É LUGAR QUENTE. O BRASILEIRO MOSTROU PARA OS COMUNISTA QUE AQUI ELES NÃO TÊM MAIS LUGAR.
    QUE A NOSSA BANDEIRA É VERDE E AMARELA.
    QUE VAMOS PRÁ RUA COM ALEGRIA ,EDUCAÇÃO,ABRAÇANDO AO INVÉS DE QUEBRAR E BOTAR FOGO.
    RESPEITAMOS O BEM ALHEIO E GOSTAMOS MESMO É DE SORRIR.
    TENTEM FAZER O MESMO.
    KKKKKKKKK . É 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22

    Resposta
  • 8 de setembro de 2022 em 09:46
    Permalink

    Este foi o recado para a turma dos vermelhinhos, agora o lula ganha no primeiro turno.

    Resposta
  • 8 de setembro de 2022 em 08:39
    Permalink

    No dia 7 de setembro de governos de esquerda, so tinha bandeira vermelha, pessoas queimando bandeiras do Brasil, queimando bíblias, zombando de Cristo…NÃO SEQUESTRAMOS MANIFESTAÇÕES…TOMAMOS DE VOLTA!!!. O CHORO É LIVRE.

    Resposta
  • 8 de setembro de 2022 em 08:02
    Permalink

    Chora PTzada, a esquerda nunca gostou do verde e amarelo, sempre foi do vermelho, cor do cominismo e do socialismo, a proposito do capeta também!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

79  +    =  80