No maior escândalo de corrupção da história da Prefeitura de Divinópolis, vereador Ademir Silva, autor do pedido de CPI quer saber quem levou as empresas para vender para a Secretaria de Educação


O vereador Ademir Silva (MDB), foi quem inicialmente começou a investigar, logo no começo, de forma isolada, sem que seus pares lhe dessem muita credibilidade nas denuncias que começou a fazer ainda no início do ano. Contudo, à medida que suas investigações tomavam corpo e consistência, os demais edis, não os da base do governo que até a atualidade seguem ignorando as denuncias e nada falam a respeito. Procedem como seu o governo estivesse lindo, maravilhoso – O fato é que, após o vereador Eduardo Print Junior, presidente da Câmara ter começado a se envolver e entender o que estava acontecendo, os demais, começaram a se interessar pelo assunto. E na reunião desta quarta-feira, Ademir Silva falou que o que lhe chamou a atenção foi o gasto excessivo em apenas um único mês, ou seja, em dezembro, a Secretaria gastou R$ 30 milhões em aquisições de brinquedos e materiais e equipamentos.

Ademir estava acompanhando o gasto da educação durante todo o ano de 2021, em que os gastos ficavam na média entre R$ 6 e R$ 7 milhões. Segundo ele, bem abaixo do que deveria ser gasto para cumprir o mínimo constitucional de 25% obrigatório que os municípios invistam na educação. E explodiu somente em dezembro, gastando R$ 30 milhões.

Ao ser perguntando de como serão as oitivas dos investigados, Ademir disse que a prefeitura tem travado as suas requisições de respostas desde novembro, e quando respondem, fazem pela metade. Até o momento, segundo o vereador a prefeitura, mesmo com a instauração da CPI ainda não enviou algumas Notas Fiscais. O objetivo, de acordo com Ademir, é tentar entender os gastos, como foi, e quem foram as pessoas responsáveis que levaram as empresas para dentro da Prefeitura para vender produtos, e por que motivo levaram.

“Se o dinheiro era para ser gasto na educação, era para ser feito mês a mês. É uma tremenda incompetência que eles cometeram, ao deixar para gastar R$ 30 milhões para se cumprir o índice de 25% somente em dezembro e de uma forma desordenada, com empresas que não tem nada a ver, e comprando equipamentos que nem tem lugar para ser instalado nas escolas”.

Esse já é considerado pelo mundo político, já que envolve adesões a outras atas em diversas outras Secretarias, historicamente o maior escândalo de corrupção envolvendo a Prefeitura de Divinópolis.

O vereador Ademir também afirmou ter constatado que as empresas integrantes dos consórcios que deveriam ser concorrentes entre si, “funcionam” uma próxima da outra em endereços super suspeitos: “sendo um, de uma casinha muito humilde e outra empresa, o endereço citado é um lote vago, vizinho de tal moradia”. Ademir contou ainda que ao ligar para uma das empresas questionando o endereço, uma pessoa, supostamente um “funcionário”, desligou o telefone. 

 

 

 

A ORCRIM atuando em Divinópolis

 

11 comentários em “No maior escândalo de corrupção da história da Prefeitura de Divinópolis, vereador Ademir Silva, autor do pedido de CPI quer saber quem levou as empresas para vender para a Secretaria de Educação

  • 20 de maio de 2022 em 11:17
    Permalink

    Com essa turminha de moleques no comando da cidade era de se esperar. Fiquem de olho na vice também, não apenas no titular. Aí tem muita truta.

    Resposta
  • 20 de maio de 2022 em 10:05
    Permalink

    E o cabide de empregos q ele ia acabar , kd os concursos públicos prometidos ??????

    Resposta
  • 20 de maio de 2022 em 07:58
    Permalink

    E o vereador que é líder do governo na câmara?
    Cadê ele? O que ele diz disso tudo que tá acontecendo?
    Ele é muito falastrão, tá na hora de falar viu…

    Resposta
  • 19 de maio de 2022 em 08:21
    Permalink

    Parabéns Vereador Ademir pela coragem….. Cadeia nos corruptos…

    Resposta
  • 18 de maio de 2022 em 20:25
    Permalink

    Divinópolis virou cenário de vergonha nacional novamente!!! Acabem com esse pesadelo logo e coloque todos culpados na cadeia e vamos começar do zero… Misericórdia 🙏

    Resposta
    • 18 de maio de 2022 em 22:24
      Permalink

      Aiai ..esses verdureiros assalariados ..logo os tres nas costas do pai Zé Maria do varejão. Ganhando 2 mim por mês,agora mamando na política .o q vcs queriam gente .urso q nunca comeu mel,qdo come se lámbuza…já cansei de falar ..acorda Divinópolis

      Resposta
  • 18 de maio de 2022 em 19:51
    Permalink

    Alô pessoal da CPI, vamos procurar saber porque o diretor de contabilidade foi exonerado hoje. E diga-se de passagem que é um dos melhores funcionários da PREFEITURA, honesto, correto, capacitado e que sabe trabalhar. Com certeza não concordou com alguma coisa errada que viu

    Resposta
  • 18 de maio de 2022 em 19:40
    Permalink

    Este Ademir de bobo não tem nada.
    Pra cima deles Vereador ,conte com o povo.
    O Deputado caçando corrupção no norte de Minas e a corrupção dentro da casa dele , praticamente na mesma barriga gestora!!
    Cris vergonha Creitinho certinho.

    Resposta
    • 18 de maio de 2022 em 22:44
      Permalink

      Mesma barriga, nasceu mesma hora, sao igualzinhos. Honestíssimos. Os três verdureiros

      Resposta
    • 19 de maio de 2022 em 03:50
      Permalink

      Concordo
      Kkkk Aqui tem prefeito

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

31  +    =  35