ACELERAÇÃO DE CASOS: Divinópolis soma seis mortes por covid-19 nos últimos sete dias


No dia 05 de janeiro desse ano, Divinópolis completou um mês sem registrar mortes por covid-19. No entanto, as últimas três semanas mudaram significamente esse quadro. Com os índices de contaminação altos e a escalada das taxas de ocupação nos hospitais, entre a segunda-feira (24) e essa sexta (28), a cidade registrou dois óbitos por dia três vezes. Ou seja, seis falecimentos em decorrência da doença. Até ontem (27), o município tinha 667 vítimas que perderam a vida em decorrência do vírus. Ainda segundo o último Boletim Epidemiológico, a taxa de letalidade estava em 2,81% em relação morte x paciente infectado, porém o ritmo de contágio era de 0,61. O que implica dizer que a cada 100 pessoas contaminadas, poderiam supostamente transmitir para outras 61. Quanto as hospitalizações, o setor de enfermaria nas instituições hospitares era de 67,7% e 64,2% nas UTI’s, com quadro de covid.

Perfil das últimas mortes na cidade

Em consulta aos últimos informativos sanitários, a Secretaria de Saúde de Divinópolis contabilizou a morte de duas idosas e quatro idosos. Conforme os boletins, todos os seus possuíam histórico de doenças pre-existentes.

-Sexo feminino, 91 anos, portadora de diabetes, doença cardiovascular crônica, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), doença renal crônica e hipertensão arterial. Evoluiu para óbito no dia 22/1/2022.

-Sexo feminino, 92 anos, portadora de doença cardiovascular crônica. Evoluiu para óbito dia 23/1/2022.

-Sexo masculino, 86 anos, portador de doença cardiovascular crônica. Evoluiu para óbito no dia 26/1/2022;

-Sexo masculino, 70 anos, portador de diabetes. Evoluiu para óbito no dia 26/1/2022.

-Sexo masculino, 87 anos, portador de doença cardiovascular crônica e acamado. Evoluiu para óbito no dia 27/1/2022;

-Sexo masculino, 93 anos, portador de hipertensão e diabetes. Evoluiu para óbito no dia 27/1/2022.

Relação de óbitos por covid-19 de 2021 em Divinópolis

A Secretaria de Saúde de Divinópolis divulgou os dados relacionados aos óbitos por covid-19 de 2021, em relação aos vacinados.

Segundo a secretaria, na cidade, durante o período entre o dia 1° de janeiro a 31 de dezembro do ano passado, foram registrados 559 casos óbitos. Dentro desse número, 513 pertenciam ao grupo de risco, 481 possuíam alguma comorbidade, 391 estavam na faixa etária acima dos 60 anos e apenas dois destes casos envolveram menores de 18 anos.

De acordo com o levantamento, em relação aos vacinados, contabilizou-se o período entre 1 de março e 31 de dezembro, onde foram registradas 487 mortes nesse tempo e, destes 235 foram vacinados com a primeira dose, e 129 vacinados com segunda dose, número bem menor em relação ao de não vacinados (252). Lembrando que, 219 dos vacinados possuíam alguma comorbidade.

Ainda conforme na análise, com base nos dados, ficou nítido que a vacinação tem contribuído para amenizar a gravidade dos casos na luta contra o covid-19. A Secretaria frisa ser importante que as pessoas que não se vacinaram, que estiverem com segunda dose em atraso ou já tenha cumprido o prazo mínimo de 120 dias após receber a segunda para tomar a dose de reforço, devam procurar, imediatamente, uma unidade de saúde para se imunizar contra a covid-19.

A Secretaria destaca que não é necessário fazer agendamento. As salas de vacina funcionam de 8h às 16h.

Um comentário em “ACELERAÇÃO DE CASOS: Divinópolis soma seis mortes por covid-19 nos últimos sete dias

  • 30 de janeiro de 2022 em 22:07
    Permalink

    Será que os Azevedo começaram a acreditar na vacina? Porquê bolsonaristas, acreditam é hidroxicloroquina. Segundo o Azevedo vereador, o pai deles teve covid e foi curado com hidroxicloroquina, disse isso em plenário, ajudando o genocida Bolsonaro a colocar a população o mais confusa possível. Da praga de Brasília tá perto de ficarmos livres, mas das pragas de Divinópolis ainda vamos padecer quatro anos.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  23  =  24