Ao custo de R$ 200 mil reais, Prefeitura de Divinópolis apresenta Plano de Contingência para enfrentamento à Covid-19


No início da tarde desta sexta-feira (21), com Divinópolis batendo recorde de contaminação por covid-19, a Prefeitura anunciou a criação de um Plano de Contingência e Planejamento Assistencial para Enfrentamento a Covid-19, criando centros de triagens, reativação do telecovid, além da manutenção e intensificação de todas as medidas preventivas que já existiram no passado, ao custo estimado de R$ 200 mil reais.

Ações da Prefeitura

Orientações à população de Divinópolis:

A proteção da saúde é um projeto de construção coletiva, sendo assim, o enfrentamento à covid-19 só alcançará os objetivos com a participação de todos. Poder público e sociedade devem convergir para um mesmo propósito e, cada um, assumindo sua responsabilidade.

Apesar de as taxas de hospitalização se apresentarem em números inferiores àqueles observados quando da prevalência de outras variantes, a vigilância deve ser mantida e os cuidados quanto ao bloqueio da transmissão devem ser intensificados.

A Prefeitura de Divinópolis reitera a solicitação para que todos os cidadãos evitem deslocamentos desnecessários e reforcem as medidas de prevenção tão amplamente divulgadas: uso de máscaras, higienização das mãos e, sobretudo, distanciamento social.

Somente com observância criteriosa das medidas preventivas é que podemos frear o ritmo das contaminações e, consequentemente, diminuir a sobrecarga que hoje se impõe aos equipamentos de saúde, sejam eles públicos ou privados e afastar a necessidade de adoção de medidas restritivas que tanto impactam na economia e na empregabilidade.

Centros de Triagem:

Diante da grande demanda de pacientes em busca de atendimento médico, foi deliberada a implantação de três centros de triagem de sintomáticos respiratórios para desafogar as unidades básicas de saúde e, sobretudo, para evitar que pacientes com demandas de outra natureza sejam, como regra, atendidos no mesmo ambiente dos sintomáticos respiratórios.

A proposta é implantar os centros em diferentes regiões, o que favorece o deslocamento dos cidadãos em busca de atendimento, que funcionarão a partir de segunda-feira (24/1). Os Centros de Triagem serão:

1) Centro de Triagem Sudeste: será implantado no estacionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto Cordeiro Martins, que será tratada de Upa Lateral. O horário de atendimento da Upa Lateral será de segunda a segunda, de 10h às 22h. Fora deste horário, os pacientes serão atendidos pela entrada principal da Upa.

2) Centro de Triagem Norte: será implantado no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) São Sebastião, localizado na rua Orsini Gomides Campos nº 150, bairro São Sebastião. O local funcionará de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h.

3) Centro de Triagem Central/Sudoeste: será implantado na Escola Municipal Oribes Batista Leite, localizada na rua Itambé nº 81 no bairro Ipiranga. O local funcionará de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h.

Reativação TeleCovid:

Considerando a importância do TeleCovid como incremento assistencial de pacientes suspeitos de contaminação por covid-19 em momentos anteriores da pandemia, a Prefeitura de Divinópolis acionará formalmente o Ministério da Saúde para solicitar a reativação do projeto.

 

12 comentários em “Ao custo de R$ 200 mil reais, Prefeitura de Divinópolis apresenta Plano de Contingência para enfrentamento à Covid-19

  • 7 de fevereiro de 2022 em 09:55
    Permalink

    O TeleCOVID é do Ministério da Saúde, ou financiamento pela Assembleia, e executado pela UFMG?

    Resposta
  • 22 de janeiro de 2022 em 19:45
    Permalink

    R$200.000? Faça-me o favor, né? Usar dois cmeis como centro de triagem e uma tenda do lado da UPA ficou em 200.000 onde? E outra, faltando uma semana pro retorno às aulas e os casos de covid aumentando astronomicamente na cidade, onde ele pretende colocar as crianças que estudam nessas instituições??? Além do que as festas, com 5000 pessoas estão acontecendo normalmente na cidade. E agora senhor Peter Pan?

    Resposta
  • 22 de janeiro de 2022 em 11:27
    Permalink

    Tomara que esse pesadelo de administração incompetente acabe logo antes que acabem de uma vez com a cidade. Só pessoas desqualificadas na atual administração. Socorro…….

    Resposta
  • 22 de janeiro de 2022 em 02:09
    Permalink

    É só trocar o rascunho de prefeito, a vice que está se achando, devolver esse tal de Alan pra Itaúna, a Érica da vigilância sanitária e colocar pessoas competentes no lugar dessa corja de inúteis.GARANTO QUE AS COISAS TOMAM RUMO.

    Resposta
  • 22 de janeiro de 2022 em 00:15
    Permalink

    Divinópolis está precisando de homem pra governar e não de um moleque igual este aí. Está m mulher precisa ficar quieta na casa dela. Ki mulher chata

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2022 em 18:59
    Permalink

    Que pobreza de informação……

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2022 em 17:58
    Permalink

    Testagem para os servidores urgente!!!

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2022 em 17:43
    Permalink

    Bossal libera o fgts pra gente.
    Só habilitar junto à Caixa, muleque querendo fazer serviço de Homem é fod….

    Resposta
    • 21 de janeiro de 2022 em 21:15
      Permalink

      É Boçal, escrevi errado, mas mesmo assim seu BOÇAL, libera o fgts pra gente.

      Resposta
  • 21 de janeiro de 2022 em 16:26
    Permalink

    Estamos precisando é de centros de testagem!

    Resposta
    • 22 de janeiro de 2022 em 09:46
      Permalink

      Que dupla de incompetente temos na cidade, prefeito e vice, cada um mais incompetente que o outro, gastar 200.000,00 pra nada, com certeza se fosse feito por um particular não ficaria em 10.000,00 e ainda tentam explicar, quanto mais explicam mais evidente fica provada a incompetência dessa dupla

      Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  9  =  10