Mais de 150 famílias de Divinópolis tem sido amparadas, depois de ficarem desabrigadas e desalojadas pelas chuvas


A Secretaria de assistência social de Divinópolis, detalhou em relatório os atendimentos realizados em situação de emergência e calamidade pública, em razão dos dias seguidos de chuvas intensas sobre a cidade. De acordo com a pasta, em todas as cinco regiões – Noroeste, Nordeste, Sudoeste I, Sudoeste II e Sudeste, houveram importantes indicadores de alagamento, desmoronamento e deslizamento de terras, abalo de estruturas e desabamento parcial e ou total de moradias, além de interdições e isolamentos, resultando em desabrigamentos e desalojamentos. Até o momento, foram disponibilizados três abrigos provisórios tanto para o acolhimento quanto para a guarda de pertences. Houve 153 famílias referenciadas. Destas, quatro desabrigadas e 149 desalojadas. Não houve registros, dentre os atendimentos da Assistência Social de mortos, feridos ou desaparecidos em consequência das chuvas.

Segundo a secretaria, a Prefeitura de Divinópolis, desde o início das emergências, viabilizou o acolhimento imediato das famílias, a manutenção de alojamentos provisórios em espaços públicos, o cadastramento da população atendida, promoção da inserção na rede socioassistencial e acesso e a concessão de benefícios eventuais.

No entanto, a secretária municipal de Assistência Social, Juliana Coelho, destaca que o desastre afetou dezenas de famílias e indivíduos, provocou prejuízos sociais e econômicos e rupturas momentâneas ou definitivas em seu modo de vida, podendo agravar situações de vulnerabilidade social. “A magnitude de tais eventos e tamanho da população afetada poderá demandar providências de respostas rápidas da gestão e reordenamentos que mobilizem os três entes federativos”.

Juliana informa ainda que as situações de vulnerabilidade resultaram em um reorganização da Política Municipal de Assistência Social. “Diante da demanda das famílias, as intervenções sociais serão avaliadas e revistas diariamente, por meio da equipe técnica, tendo em vista a situação, evolução e agravamento social, para garantir a proteção social e acesso a direitos básicos”, salientou.

Um comentário em “Mais de 150 famílias de Divinópolis tem sido amparadas, depois de ficarem desabrigadas e desalojadas pelas chuvas

  • 13 de janeiro de 2022 em 17:08
    Permalink

    Mais do que a obrigação da assistencia social esta sendo feito pela Secretaria, equipes bem psgas assim como excessos de chefias vagando por lá.
    E diga se de passagem vão receber em folgas as horas excedentes então não fizeram mais que a obrigação, estão na chuva de social e tem de molhar sim é servidor pago pelo município entap pe no territorio e MDS atento…
    .7

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

85  +    =  86

PODCAST: escuta essa!!