NOVAS INFORMAÇÕES: Homem baleado é largado para trás no Samu de Divinópolis, mas não resiste e morre; PM detalha ocorrência


Por volta das 16h desta terça-feira (21), o Divinews recebeu informações com exclusividade que uma vítima baleada foi deixada às pressas na sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu Oeste), no Centro de Divinópolis. Segundo as fontes, um veículo Fiat Palio chegou com um homem bastante ferido no banco de passageiros e muito nervoso, pedindo que o porteiro do local abrisse o portão e que os socorristas atendessem o rapaz – até então, não identificado. Ainda conforme repasse, o condutor do automóvel não esperou o atendimento e arrancou o carro. Antes de ir embora ele teria implorado aos profissionais “Por favor, ele não pode morrer!” Neste intervalo de tempo, a vítima foi atendida com urgência por três enfermeiras e um médico de plantão, mas não resistiu e veio a óbito.

O Divinews entrou em contato com a Polícia Militar sobre qual a motivação do crime, o local que o mesmo aconteceu e a identidade da vítima baleada.

Nota da Polícia Militar de Divinópolis

Divinópolis – Homicídio consumado

“Na tarde de terça-feira (21/12), a Polícia Militar foi acionada e compareceu ao SAMU, sendo relatado pela equipe plantonista que um indivíduo não identificado havia deixado um homem já em óbito na portaria do referido órgão de urgência/emergência.

Durante o atendimento, os médicos plantonistas constataram um ferimento no abdômen, possivelmente provocado por disparo de arma de fogo. A vítima de 29 anos usava tornozeleira eletrônica e possuía registros de prisões anteriores por homicídio e tráfico de drogas. S

O homem que deixou a vítima no SAMU foi localizado e relatou que estava em um carro com a vítima e mais duas mulheres no bairro Belvedere, quando um outro carro se aproximou e um dos ocupantes efetuou diversos disparos, tendo um deles atingido a vítima. O motivo do fato ainda não foi esclarecido.

A Polícia Militar orienta a população a repassar informações que auxiliem na identificação e localização dos suspeitos por meio dos telefones do 190 e do 181, de forma anônima”.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2  +  6  =