Policia Civil prende empresário de Divinópolis (J.A.F) por furto de carga de carvão mineral


Segundo informações da Policia Civil, três indivíduos foram presos por furto mediante fraude a cargas de carvão mineral e cerca de R$60 mil em dinheiro, arma de fogo e aparelho celular apreendidos. Esse é o resultado da operação realizada pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), que desmantelou uma organização criminosa especializada em subtrair carvão tipo ‘coque’ no estado. A ação foi deflagrada, nesta terça-feira (2/3), pela equipe da Delegacia de Repressão ao Furto e Roubo de Cargas do Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Patrimônio (Depatri).

Os trabalhos investigativos tiveram início a partir da apuração do furto de uma carga de carvão “coque”, avaliada em cerca de R$40 mil. Pelos levantamentos, o veículo, carregado na cidade Serra, no Espírito Santo, chegou ao destino: empresa sediada em João Monlevade, em Minas, mas a carga, com ticket de pesagem falso, teria sido subtraída. O delegado César Matoso, do Depatri, explica que para consumação do crime era falsificado o ticket de pesagem e a entrega do produto na própria empresa que recebia a carga. “Devido ao grande volume da operação da empresa, o crime só foi descoberto dias depois quando da conferência do sistema para pagamento da empresa que presta o transporte do produto”, relata. “Iniciadas as investigações, confirmou-se a participação do motorista que carregou o caminhão e durante as diligências foram identificados três indivíduos que participaram diretamente do desvio/ subtração da carga”, afirma Matoso.

Dos três envolvidos identificados, um deles, que seria o receptador, é empresário em Divinópolis, onde foi preso e também localizada grande quantidade de minério. Os outros dois foram localizados nas cidades de Timóteo e João Monlevade. Com o suspeito preso em Timóteo foram encontrados documentos, os quais serão analisados, a arma de fogo e R$57 em dinheiro e sem comprovação da origem no momento da ação policial. Já em João Monlevade, foram localizados documentos relacionados ao crime. O suspeito teria confessado o crime e apontado outros dois envolvidos.

Além das prisões e apreensões na operação, Matoso contabiliza um prejuízo ainda maior. “Foram aproximadamente 20 toneladas de mercadorias, o equivalente a 29 carretas de minérios subtraídas. E isso se deu no período de maio até outubro de 2020. E toda essa associação criminosa causou o prejuízo aproximado de R$ 1 milhão de reais”, garante.

As investigações prosseguem para identificar demais envolvidos nos crimes e outros que auxiliaram os suspeitos já identificados, além de outros receptadores.

O Divinews ao apurar os fatos chegou ao nome do empresário, mas para não atrapalhar as investigações divulga apenas suas iniciais, J.A.F

Um comentário em “Policia Civil prende empresário de Divinópolis (J.A.F) por furto de carga de carvão mineral

  • 3 de março de 2021 em 10:23
    Permalink

    É tratamento diferenciado! Não se justifica esconder pra não atrapalhar às investigações!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!