Cidades mineiras se mobilizam para comprar vacina contra covid-19; Divinópolis, não


Diante da inércia do Governo federal, e respaldados na decisão do ministro do STF, Ricardo Lewandowski que autorizou aos Estados e Municípios que eles possam comprar e aplicar vacinas contra a Covid-19, centenas de cidades de todo o país estão se mobilizando, entre elas estão Juiz de Fora, que a prefeita eleita já no dia da diplomação anunciou o convênio com o Instituto Butantan para a aquisição de 1 milhão de doses da CoronaVac, Uberlândia também  anunciou a compra de 400 mil doses, Ipatinga, seguiu no mesmo caminho com encomendando 400 mil, e Alfenas 200 mil. Enfim, as cidades de porte médio preocupadas com a falta de clareza, e as idas e vindas do Governo Bolsonaro começaram a se movimentar para realizar a vacinação em massa de sua população. E neste contexto, Divinópolis sendo cidade polo da Região Centro-Oeste e a 10ª cidade do Estado, o prefeito eleito e diplomado está  mais preocupado em fazer firula populista de frases de efeitos, e ações desastradas como aconteceu na liberação do Pátio Shopping Divinópolis, quando interferiu politicamente em uma decisão sanitária, ainda não se manifestou sobre o que vai fazer, se vai fazer como alguns municípios começaram a fazer, tal qual fez a prefeita de Juiz de Fora, que diplomação preocupada com a escalada das confirmações por covid, logo anunciou a compra de 1 milhão de doses, ou vai ficar sob a tutela de Zema, que por sua vez já anunciou que ficará sob a tutela do Governo Federal, que não sabe o que faz.      

A decisão do ministro do STF em liberar a compra direta da vacina por Estados e Municípios, foi em consequência de uma ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil, quando Lewandowski afirmou que os beneficiados poderão “dispensar às respectivas populações as vacinas das quais disponham” no caso de descumprimento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 ou na hipótese de o plano não prover “cobertura imunológica tempestiva e suficiente contra a doença”.

Na última quarta-feira (23), Divinópolis estava com 88 óbitos por covid-19, com 26.369 notificações, e 3.534 casos confirmados. E nesta sexta-feira, ontem, (26/12), a taxa de ocupação dos leitos de UTI era de 66,27%. Ou seja, a situação do município é grave, e tende a piorar com o baixo índice de isolamento social que ocorreu no Natal e se repetirá no Ano Novo. Segundo os técnicos em saúde, a partir de meados de janeiro, ou no máximo no inicio de fevereiro, a cidade pode estar em uma situação de caos hospitalar.

 

 

Um comentário em “Cidades mineiras se mobilizam para comprar vacina contra covid-19; Divinópolis, não

  • 26 de dezembro de 2020 em 12:05
    Permalink

    kd a NOVA PREFEITA? o Galileu não pode fazer dívida pra deixar pra ela. E aí? Com a palavra, o poste:…

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!