Minas: Macrorregiões Centro-Sul, Oeste e Triângulo-Sul retornam para ONDA AMARELA afetando reabertura das escolas


Em publicação no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (24), um dia após anúncio de permissão de volta às aulas para cidades na “ONDA VERDE” do programa Minas Consciente, o governo do Estado rebaixou três macrorregiões de Minas Gerais que estavam no patamar de mais baixo risco para a “ONDA AMARELA”, de perigo intermediário. Retrocedem o macro Centro-Sul, Oeste e Triângulo-Sul.  Divinópolis pertence a macrorregião Oeste. Porém na microrregião Divinópolis, a cidade está na ONDA VERDE

Nessa última quarta-feira (23), o Executivo anunciou em coletiva autorização de volta às aulas presenciais em municípios que estiverem sob a classificação mais baixa de risco a partir do próximo dia 5, o que, naquele dia, representava 218 cidades aptas a retomar o ano letivo. Dessas, 180 aderiram ao programa Minas Consciente. O secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Amaral, havia afirmado que a pandemia em Minas apresentava tendência de melhora.

Ainda não é possível determinar quantos municípios estão, agora, permitidos a retomarem atividades presenciais visto que, apesar de apenas a macrorregião Norte estar no nível verde, é possível que cidades em microrregiões classificadas neste patamar também estejam autorizadas. Ainda nesta quinta, o governo deve publicar novo balanço com os municípios.

O novo “mapa” de níveis do Minas Consciente, decidido em deliberação nessa quarta-feira, passar a valer a partir deste sábado (3). A nova configuração afetará os planos de reabertura das escolas. Semanalmente, as macrorregiões são reavaliadas pelo governo do Estado.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!