UFSJ e Prefeitura de Divinópolis realizam pesquisa de prevalência para SARS-CoV2 em pessoas residentes em Divinópolis


Conforme explicações do secretário Municipal de Saúde, Amarildo Sousa ao Divinews, o estudo de prevalência será realizado através da parceria do Poder Público Municipal e a Universidade Federal de São João Del Rei, pelo Campus Dona Lindu – Amarildo informou que o estudo de prevalência é importantíssimo para planejar o enfrentamento da Covid-19 nos próximos meses, e ainda que tal estudo é o “sonho de consumo de várias cidades”, com isso Divinópolis larga na frente tendo como parceira a UFSJ, através de professores e alunos do curso de medicina.

O secretário afirmou também que, o estudo de prevalência vai dar ao município a proporção de casos em um período de tempo. Com um estudo estatístico será possível saber como a Covid vai se comportar no futuro.

O grupo de estudo terá como pesquisador responsável, Eduardo Sergio Silva, diretor da UFSJ, já a pesquisadora assistente será Thalyta Cristina Mansano Schlosser. Na equipe, como colaboradores estarão, Leandro Augusto de Oliveira Barbosa; Rafael Gonçalves Teixeira Neto; Gustavo Machado Rocha; Vinícius Silva Belo; Roberta Carvalho de Figueiredo; Herica de Lima Santos. Representando a Secretaria de Saúde, além do próprio secretário de saúde, Amarildo Sousa, estará Inês Alcione Guimarães, diretora de Atenção Primária da Saúde.

O Divinews teve acesso ao projeto como um todo, que foi assim resumido:

A definição atual de caso de COVID-19 confirmado para infecção por SARS-CoV-2 baseia-se em amostras oro/nasofaríngeas positivas para qRT-PCR, restrito a indivíduos que apresentem febre e sintomas respiratórios, associados ao risco epidemiológico.

Essa definição subestima a prevalência de infecção por SARS-CoV-2 em indivíduos que desenvolvem infecção subclínica. A vigilância da soropositividade de anticorpos em uma população permite conhecer a extensão e a evolução da doença em curso.

Este estudo tem como objetivo conhecer a soroprevalência de SARS-CoV-2 em residentes do município de Divinópolis, MG, cuja prevalência da infecção por SARS-CoV-2 é atualmente desconhecida.

A velocidade com a qual a doença se espalha apresenta relação direta com a área territorial que ela ocupa, o tamanho populacional e o nível de centralidade do município parece responder pelo processo de propagação da COVID-19.

Divinópolis conta com uma população estimada e 238.230 habitantes, pertence à macrorregião Oeste e possui uma extensa malha rodoviária e uma extensa área territorial.

Com uma oferta diferenciada de bens e serviços e população flutuante, o município exerce influência sobre os demais municípios próximos o que pode contribuir para o aumento do volume de casos, ou seja, a difusão da doença em Divinópolis.

Diante disto, será realizado um estudo de base populacional, em residentes no município de Divinópolis, com três rodadas de aplicações de inquéritos epidemiológicos e testes diagnósticos a 686 participantes a cada onda, incluindo detecção de anticorpos circulantes para SARS-CoV-2 e teste molecular (qRT-PCR) em secreção nasofaríngea.

Espera-se com este estudo a ampliação do entendimento a respeito da prevalência de infecções no município e dos fatores associados à ocorrência da COVID-19. Os resultados a serem obtidos também serão úteis para auxiliar a construção de modelos epidêmicos, projeções e decisões de políticas públicas.

A partir dos resultados encontrados, poderão ainda ser realizados novos estudos sequenciais, para avaliar a evolução da doença no município de Divinópolis, MG. Palavras Chaves: SARS-CoV2; Soroprevalência; qRT-PCR; Sorologia.

 

PODCAST: escuta essa!!