DEM fecha coligação com Fabiano Tolentino (Cidadania) como candidato a prefeito de Divinópolis


Neste último sábado (12), logo após a convenção do Cidadania que foi realizada na Casa dos Martins, logo a seguir, às 18 horas o Democratas realizou também sua Convenção, na presença do presidente da legenda Ângelo Roncalli, do ex-deputado federal Jaime Martins,  Léo Gabriel e de Tolentino. Ocasião em que ficou definido o apoio do partido à candidatura para Prefeito de Divinópolis à Fabiano Tolentino – Como o Livro Ata aberto seguiu aberto até o prazo legal estipulado da Justiça Eleitoral, a questão do nome do candidato a vice-prefeito seguiu em suspenso – Léo Gabriel que chegou a ser cogitado pelo DEM em ser candidato do partido para disputar o cargo máximo do Executivo foi descartado por que teve participação em diversos conselhos e entidades ligadas ao Estado e também do município tornando  o seu nome inviável para a disputa.

Outro nome que chegou a ser falado durante a convenção foi de Bruce Martins, porém o partido em que ele está filiado não está com sua regularização normal, que o possibilita entrar na disputa de ser vice de Tolentino.

Outro problema que o partido enfrenta é quanto a formação da proporcional (vereadores), que além de ter poucos nomes, não tem o percentual de 30% de mulheres candidatas, que é exigido pela Lei. A expectativa dos membros da coligação majoritária, que é formada pelo PL, DEM, PROS, CIDADANIA e com a expectativa que na Convenção do PSB que será realizada nesta próxima segunda(14) passe a integrar a coligação, dentro do prazo legal eles ainda consigam candidatos suficientes.

Alexandra Galvão

Segue sendo cogitada para ser a candidata a vice-prefeita de Divinópolis, e a convenção do partido em que ela está filiada, o PSB ocorrerá amanhã, segunda-feira (14). Os diversos advogados consultados pelo partido estão divididos quanto ao caso. O fato dela participar no CODEMA (Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente), por ser suplente e não ter votado, segundo os juristas é defensável. Assim como também é o prazo de desincompatibilização da presidência da ACID. A defesa mais complicada está no fato dela também ser membro da Conselho Municipal de Uso e Ocupação do Solo (CMUS), onde é titular e participou da última votação. Porém, há quem defenda que tal conselho não é deliberativo e apenas consultivo emite pareceres que ao final a decisão final é do Poder Executivo, que pode ou não acatar a votação dos conselheiros.

Vereador Marcos Vinicius

É um dos pré-candidatos já com mandato de vereador, que diante das mudanças ocorridas pela Lei das eleições, só não corre mais risco totalmente de ficar de fora, por que poderá ser reeleito com as sobras votos (veja matéria em breve, as mudanças)

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!