Bolsonaro afirma que vetará novas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial; Presidente só aprovará duas parcelas de R$ 300


O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse em transmissão ao vivo, que vetará a prorrogação do auxílio emergencial por mais duas parcelas mensais se a Câmara dos Deputados aumentarem o valor de R$ 300, proposto pelo Ministério da Economia.

Segundo Bolsonaro, o Governo Federal, com as três parcelas do auxílio emergencial, já em pagamento, deverá gastar em torno de R$ 150 bilhões. “Vamos supor que chegue uma proposta de duas (novas parcelas) de R$ 300. Se a Câmara quiser passar para R$ 400, 500, R$ 600, qual vai ser minha decisão para que o Brasil não quebre? É o veto. Se pagar mais duas de R$ 600, vamos ter uma dívida cada vez mais impagável”, afirmou em live.

Antes de já anunciar o possível veto e sua explicação, o presidente comentou que o gato total de recursos dos cofres federais com medidas de enfretamento à pandemia da Covid-19, “vai chegar na casa de R$ 1 trilhão”, ressaltou Bolsonaro.

Um comentário em “Bolsonaro afirma que vetará novas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial; Presidente só aprovará duas parcelas de R$ 300

  • 12 de junho de 2020 em 16:42
    Permalink

    Esse é o sem vergonha do presidente que esse país tem. Bem 2022 acabar com essa lepra.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!