Coronavírus x aedes aegypti


Em meio à pandemia do novo coronavírus, os números de casos de dengue seguem crescendo no Brasil. De 2018 para 2019, o país havia registrado aumento de 488% nos casos. Neste ano, só nas primeiras 14 semanas, foram 525.381 casos prováveis e 181 mortes por dengue.

As informações constam em boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, com informações até o dia 4 de abril último. O documento compara os dados de 2020 com os d e 2019. O aumento dos casos chega a 129% e o número de mortes é 226% maior.

Até a décima semana do ano, o ritmo de crescimento foi superior ao observado em 2019, sem explicitar quantos, e afirma que depois houve uma diminuição nas últimas quatro semanas, mas reconhece que a queda registrada pode ser em razão da subnotificação.

“A distribuição dos casos prováveis de dengue no Brasil, por semana epidemiológica de início dos sintomas, demonstra que, até a semana 10, a curva epidêmica dos casos prováveis no ano corrente ultrapassa o número de casos do mesmo período para 2019”, diz o boletim.

No entanto, a partir da semana 10, observa-se uma diminuição dos casos prováveis. “Mas, vale destacar que os casos ainda estão em processo de atualização e digitação no ‘Sinan Online’ e isto pode estar contribuindo para uma subnotificação nesse período”, informa.

Também foram registrados, neste ano, 15.051 casos e três mortes por chikungunha, e 2.054 casos de zika. As duas doenças, assim como a dengue, são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

 

 

Por Ricardo Welbert

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!