Médico ginecologista de 74 anos é investigado por acusação de importunação sexual durante consultas


Após ser divulgado que o médico ginecologista Edilei Rosa de Novais, foi preso por importunação sexual, outras mulheres procuraram a delegacia para também denunciá-lo pelo mesmo motivo. Segundo a Policia Civil, na sexta-feira foram quatro denúncia e neste sábado mais três.

O médico trabalha em um hospital no Bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte.  Na primeira investigação só uma mulher o denunciou. Na tarde desta sexta-feira, apareceram mais quatro mulheres e neste sábado mais três.

As acusações estão sendo apuradas em um segundo inquérito. O médico foi preso e transferido para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Mas já na sexta-feira pagou fiança e foi solto.

As denuncias contra o médico apareceram quando na última quarta-feira (27), no seu plantão, ao atender uma jovem que colocou DIU, e que estava sentindo dores. Nos exames ele tentou assediar a paciente. Ela contou para o namorado que tirou satisfação com o médico e chamou a policia.

Internamente, por abordar várias mulheres, inclusivo do próprio hospital,  ele tem o apelido de “João de Deus”

Ele foi afastado pela direção do hospital e o Conselho Regional de Medicina (CRM-MG), investiga o caso.

 

Fonte: PCMG e EM

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!