Galileu perde a paciência com vereador Sargento Elton; diz que ele é despreparado e coloca interesses pessoais acima do bem comum, querendo antecipar as eleições


O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado, através de um release que foi publicado no site da Prefeitura de Divinópolis e enviado à imprensa através de e-mail, do alto dos seus 86 anos, dá sinais que, como “prerrogativa” da idade e diante do que está acontecendo em que jovens com idade para ser seu neto, o desanca, sem o menor respeito e pudor, parece que perdeu a paciência, e começou a expressar seus pensamentos que até então eram contidos e reservados. Com uma manchete que direciona à ideia de que começaram uma campanha eleitoral antecipada, ele diz que: “Para quem se aventura, é preciso dizer que a campanha terá hora”, e segue com seu texto aberto e franco.

Exercício de cargo público impõe ao ocupante algumas condições básicas, dentre as quais seriedade, comprometimento com causas cidadãs e disposição para aprender cada dia mais. Só não se pode admitir que, decorridos dois anos e meio do atual mandato, haja ainda quem não saiba de questões básicas como independência entre os Poderes e diferenciação entre que é Poder Público e que é entidade privada de interesse público.

Recentemente, o senhor vereador Elton Tavares, mais uma vez, mostrou despreparo e incompetência para entender as diferenciações básicas. Ao tentar, em vão, imputar à Prefeitura qualquer interferência nas atividades da Federação das Associações de Moradores de Divinópolis (Fambacord), reforçou o desconhecimento que tem sobre o funcionamento do tipo de entidade, autônoma e gerida por estatuto próprio. A composição dá-se de acordo com critérios estabelecidos por movimento comunitário.

Além disso, o senhor vereador desconhece as atribuições especificadas no organograma da Prefeitura. A Assessoria Especial de Assuntos Comunitários trata, sim, diretamente com presidentes de associações, devidamente eleitos e de posse de tão edificante função comunitária. Não há por parte da Prefeitura nenhuma interferência na Fambacord. É, então, necessário o esclarecimento para que o nobre edil não novamente cometa o erro primário. Principalmente o senhor vereador, agente público que se apresenta nas redes sociais como conhecedor do tipo de matéria.

O município não pode calar-se diante de agressões infundadas. A gestão pública é complexa; e, para entendê-la, é preciso dedicação, boa vontade e, principalmente, competência e seriedade. Sem os princípios, estamos sujeitos a aventureiros que se apresentam de forma descabida – gente que parece colocar os interesses pessoais e eleitorais acima do bem comum.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!