EXCLUSIVO: Momento em que proprietários da RBH Construtora saíram do presídio Floramar e foram colocados em liberdade


A Justiça por três vezes negou concessão de Habeas Corpus mantendo os proprietários da RBH Construtora presos em Itajaí (SC) desde o dia 21 de setembro, os quais foram recambiados para Divinópolis, no dia 28, ocasião em que foram apresentados à imprensa e conduzidos para o Presídio Floramar. Na tarde desta sexta-feira (30), o Juiz substituto da Terceira Vara Criminal, Dr. Christiano de Oliveira Cesárino, acatou o quarto HC, concedendo a liberdade provisória para os sócios da empresa mediante arbitramento de fiança individual no importe de R$ 35.000,00.

O Divinews acompanhou a soltura do casal, Péricles Hazana Marques Junior e   Sandra Mara Oliveira Barros, além do filho Rafael Barros Marques, que ocorreu por volta das 20 horas, logo após a chegada dos advogados.

Os advogados inicialmente deixaram o carro do lado de fora da área privativa do Presídio. Logo em seguida um agente penitenciário voltou com um deles, abriu o portão e a cancela, para o veículo entrar e apanhar Péricles e Rafael, Sandra continuou no presidio, saiu depois.

O juiz, marcou a audiência para ouvir as vítimas e testemunhas de acusação e defesa, e interrogar os réus, no dia 19 de março de 2019.

 

5 comentários em “EXCLUSIVO: Momento em que proprietários da RBH Construtora saíram do presídio Floramar e foram colocados em liberdade

  • 4 de dezembro de 2018 em 21:34
    Permalink

    Ridículo.
    Pagaram a fiança com dinheiro que roubaram dos clientes e funcionários.
    E a “justiça”, aceitou de bom grado esse valor.
    Esse é o nosso Brasil.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2018 em 16:24
    Permalink

    Vergonha!!!! As vítmas estão destruidas, sonhos e economia de uma vida inteira. Juiz deu uma mixaria de uma fiança, pra um golpe estimado em mais de 60 milhões. Absurdo. Polícia prende judiciário solta.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2018 em 13:12
    Permalink

    sao 105,000,00 de fianca e os trabalhadores nao verao 1 real desse dinheiro, sem salarios acerto e humilhados. lamento muito por todos voces .

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2018 em 17:43
    Permalink

    Isso é a justiça brasileira .
    Sou um dos funcionários

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2018 em 12:28
    Permalink

    Sinto-me humilhada. O crime compensa.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!