Primeiro debate de candidatos a deputado estadual promovido pelo CDL tem trocas de farpas entre dois candidatos


O primeiro debate realizado na noite da última quarta-feira (22), na sede da CDL Divinópolis (Câmara de Dirigente Lojistas) foi marcado inicialmente por um erro de comunicação entre a organizadora e dois candidatos, Cleitinho Azevedo (PPS) e Aristides Salgado (PTB). O que motivou que, a Presidente da Entidade além de se justificar afirmando que os endereços dos candidatos foram extraídos dos endereços dos diretórios dos partidos que estão registrados no Tribunal Superior. E que os convites e as regras foram feitos e enviados para tais endereços. Que em tais regras havia um prazo para que os candidatos se inscrevessem – Alexandra Galvão explicou que, diante da demanda não apenas de tais candidatos, Cleitinho Azevedo e Aristides Salgado,  a CDL Divinópolis achou por bem realizar uma nova rodada de debates, tanto para deputado estadual, quanto para federal nos próximos dias e já com data marcada. O debate foi elogiado por todos os candidatos participantes, pela diversidade dos temas. No entanto, o ponto alto, que elevou a temperatura própria desse deste tipo de evento foi o embate entre a candidata Roberta Carrilho (PC do B) e o candidato Adair Otaviano (MDB).

Na entrevista ao Divinews após o término do debate a candidata ROBERTA CARRILHO  (PC do B) avaliou como bom o debate. A seguir fez ácidas críticas ao vereador Adair Otaviano dizendo que ele representa a velha política, pois ele é do partido do Temer  e ela é das políticas progressivas, representando a esquerda, e que logicamente teve embate. Roberta foi ácida ao dizer que a relação do candidato que for eleito, não igual ao que o candidato Adair Otaviano pregou, que é de bater na mesa do governador e exigir coisas para a região e a cidade, na opinião dela tem que ser através do diálogo.

Adair começou a entrevista parabenizando a CDL pela organização do debate, que é importante para os cidadãos conhecerem os candidatos. A seguir o vereador explicou por que disse que tem que eleger deputados que tenham coragem de bater na mesa do Governador de Minas, é por que a cidade e a região estariam muito mal representadas. “A candidata deixou nas entrelinhas que eu não sei sentar na mesa, mas eu sou um democrata nato. Da mesma forma que eu sei bater na mesa, eu sei conversar também”, afirmou contrapondo o que Roberta Carrilho insinuou, segundo ele.

O candidato e atual vice-prefeito Rinaldo Valério, afirmou que o debate de CDL propicia que o cidadão conheça melhor suas propostas de atuação caso sejam eleitos. Falou ainda dos temas que foram abordados, os classificando como importantes, educação, segurança pública, saúde e geração de emprego. Porem se ateve a mais a área de seu domínio que é a saúde, a construção do hospital público regional. Rinaldo foi categórico ao dizer se voltar à Assembleia Legislativa irá lutar para terminar o Hospital Público. Ele afirmou que o hospital é viável, e sugeriu que ele seja administrado por uma OS, em que 60% do hospital destine leitos para o SUS e 40% à medicina conveniada, que desta forma o hospital irá dar lucro. Como hoje o Hospital São João de Deus dá lucro por ter uma boa gestão.

Também na entrevista com o Divinews, o  vereador EDUARDO PRINT JUNIOR (SD), candidato à disputa de uma cadeira na ALMG, também parabenizou a realização do debate pela CDL. A seguir classificou os temas abordados como pertinentes, exemplificou o Desenvolvimento Econômico de Divinópolis e da Região, além da preocupação com a alta carga tributária do estado que assola os empresários da região Centro-Oeste. “Com esse foco estamos agora com essa missão, de tentar buscar soluções, buscar também apoio junto ao governo do estado para que num futuro próximo a gente possa fazer uma construção de um novo complexo industrial para Divinópolis que possa receber as grandes empresas do Estado de Minas Gerais.

IRENE MELO FRANCO, ressaltou que o debate foi importantíssimo, por ter sido o momento que, tivemos a oportunidade mostrar um pouco das propostas, permitindo a quem estava assistindo e os que estavam no local do evento de conhecer um pouco de cada um e as suas propostas. Explicou também o fato de não ser de Divinópolis, disse que a cidade, já pertenceu a Pitangui. E que se sente uma moradora de Pitangui, mas que é mãe de Divinópolis. Finalizou dizendo ter que defender a realidade da Região Centro-Oeste, como um todo, por que as realidades são as mesmas.

 

EM ANDAMENTO…

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!