Cleitinho critica ação social de arrecadação roupas de frio para entidades; ofende outros vereadores ao dizer que eles têm “rabo preso” com empresa de transporte


A metralhadora giratória do vereador da Câmara de Divinópolis, que se arvora em não ter papas na língua, dizendo tudo que lhe vem à cabeça, Cleitinho Azevedo (PSD), pré-candidato a deputado estadual nas eleições de outubro, desta vez mirou na empresa de transporte urbano de Divinópolis TransOeste, por ela ter feito uma campanha social/filantrópica de arrecadação de cobertores e roupas de frio para serem doados à diversas entidades filantrópicas e diretamente a pessoas necessitadas que procurarem a empresa  – Além do consórcio de transporte urbano, o edil também criticou outros vereadores, ao dizer que ele, Cleitinho,  por não pedir ônibus emprestado para atender a população, não tem “rabo preso”, e por isso ele pode fazer cobrança  à TransOeste, enquanto os demais colegas de bancadas ficam refém sem poder dizer nada sobre a empresa – O vereador também foi ácido a quem defende a empresa de transporte urbano dizendo que quem a defende é por que recebe dela – A normal ira, desmentida do edil foi por que ele estava defendendo o passe livre para quem faz tratamento renal. Porém, uma coisa é uma coisa, e outra coisa, é outra coisa. Mas, no entendimento amplo do parlamentar municipal, a empresa ao fazer a campanha social para atender as entidades filantrópicas está apenas devolvendo o que a população doou – Na sequencia Cleitinho, xingou Gilmar Mendes por solta José Dirceu, que também foi xingado, depois xingou o Lula. E, também como sempre faz se dirigiu ao Prefeito, ignorando a liturgia dos cargos, tanto o dele, como um vereador que representa o povo, quanto o do chefe do Executivo, eleito por esse mesmo povo, se dirigiu ao Galileu “Ô Galileu! se esse dono da Trancid não resolver ocê é prefeito da cidade, ocê pega e resolve”      

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!