Vereador Delano Santiago questiona veracidade de “denúncias” apresentadas por Tribuno na Câmara de Divinópolis


O vereador Delano Santiago (PMDB), em seu pronunciamento, sobre uma fala de denúncia de um certo tribuno, que afirmou existir uma fita gravada, que comprometeria o chefe do Executivo, e que posteriormente após ser ouvida no plenarinho,  confirmou ser uma gravação “traque”, sem pé nem cabeça, que não pode ser levada a sério pela justiça – Segundo o resumo que a Diretoria de Comunicação da Câmara faz após o término das reuniões, o edil disse que as denúncia não são motivos para apavoramento e questionou por que o denunciante, se ela é tão séria,  não a levou para o Ministério Público

“Perguntou porque não usou a tribuna com todas as informações e descrições e não distribuiu cópia para os vereadores. Afirmou que não bate palma para a desgraça humana. Perguntou o porquê do mistério em torno das denúncias que estariam em uma fita ou CD e porque estariam fazendo as coisas de trás pra frente. Disse que o tribuno fez sombra e obscuridade porque não foi claro na apresentação das denúncias. Afirmou que foi cobrada fiscalização mas não foi apresentado nada, que ficou apenas uma interrogação. Disse que as pessoas de casa estão se perguntando o que o tribuno quis fazer e disse que o mesmo não fez nada, apenas criou uma interrogação. Relatou que estava sendo seguido por uma nuvem negra, sombras que queriam atazanar a sua luz e que não é sombra, é luz, claro e transparente, e que todos têm telhado de papel. Lembrou que Galileu teve 60 mil votos que pessoas que disseram que querem confiar no Executivo. Disse ainda que não concorda colocar no colo do legislativo o problema que um contribuinte trouxe sem antes passar pelo Ministério Público. Afirmou que está livre das sombras porque é luz e está fora das trevas. Que já basta engolir pessoas grossas, mal educadas, vingativas e amargas que querem passar para o colo dos vereadores este fel. Disse que antes da manifestação do Ministério Público não irá se pronunciar sobre algo que não sabe sequer da veracidade”

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

68  −  63  =  

PODCAST: escuta essa!!