ELEIÇÕES 2018: Dezenove deputados de Minas trocam de partidos


Segundo informações do A.Parte do O Tempo, com o término da janela partidária na última semana, os partidos iniciam agora uma nova etapa de negociações nas eleições deste ano. Em relação às bancadas mineiras na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), 19 políticos trocaram de agremiação. Quem mais conquistou cadeiras e não registrou nenhum desfalque foi o Podemos. Filiaram-se à legenda quatro deputados estaduais e dois deputados federais.

No Legislativo federal, Dâmina Pereira, que era do PSL, e Laudivio Carvalho, então do Solidariedade, se juntaram ao Podemos. Na esfera estadual, migraram para o partido: Dirceu Ribeiro, que pertencia ao PHS – a sigla ficou sem representante na Casa; Antônio Lerin, do PSB; e Neilando Pimenta e Rosângela Reis, que eram do Avante, do PP e do PROS, respectivamente. O partido tem o senador paraense Alvaro Dias como pré-candidato ao Palácio do Planalto.

O DEM foi a segunda agremiação que mais angariou nomes com mandatos. Até agora, quatro políticos novos se juntaram à legenda do presidente da Câmara dos Deputados e pré-candidato à Presidência, Rodrigo Maia. São eles o deputado estadual Arnaldo Silva, que deixou o PR, e os deputados federais Bilac Pinto, Bonifácio de Andrada e Rodrigo Pacheco. Eles debandaram do PR, do PSDB e do MDB, respectivamente. Esse último nome, inclusive, foi lançado para a corrida pelo governo de Minas.

O Democratas perdeu um dos membros em Brasília, já que Misael Varella foi para o PSD. Em contrapartida, essa agremiação perdeu outros dois representantes: o deputado estadual Lafayette de Andrada, recém-filiado ao PRB, e o deputado federal Jaime Martins, que se filiou ao PROS. Também migrou para esse último partido o deputado federal Tenente Lúcio, que saiu do PSB, e o deputado estadual Elismar Prado, então quadro do PDT, do presidenciável Ciro Gomes. Quem também deixou a sigla do pré-candidato ao Palácio do Planalto, mas dessa vez na ALMG, foi Sargento Rodrigues. Ele se filiou ao PTB.

O PRB angariou um novo membro com mandato, mas ficou sem dois nomes: Lincoln Portela, na Câmara, e Léo Portela, na Assembleia. Os dois foram para o PR, que perdeu Marcelo Álvaro Antônio para o PSL. Curiosamente, o indicativo é de que, no Estado, PR e PRB vão caminhar juntos nas chapas majoritária e proporcional. É importante ressaltar que o balanço da janela feito pelo Aparte é preliminar, uma vez que outras mudanças podem surgir nos próximos dias. Isso porque as Casas Legislativas somente atualizam as informações partidárias em seus portais após serem acionadas pelos políticos. 

Um comentário em “ELEIÇÕES 2018: Dezenove deputados de Minas trocam de partidos

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!