Deputados Domingos Sávio (PSDB-MG) e Glauber Braga (PSOL-RJ) engalfiam-se diplomaticamente no plenário da Câmara


Na sessão plenária do dia 14, no pequeno expediente, o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG) e o deputado Glauber Braga (PSDOL-RJ) após uma fala do deputado tucano, que seguindo ao seu já conhecido discurso em acusar o PT e os partidos de esquerda, falando sobre roubo. Na sequencia o deputado carioca Glauber Braga, resolveu fazer um extenso questionário para Domingos Sávio, em que questionou se o tucano já havia feito a defesa de Aécio no plenário, lhe dando oportunidade de fazê-lo. Questionou também sobre a votação do tucano em não autorização processar Temer, além da posição dele em relação a votação de um Refil que vai renegociar R$ 3 bilhões de dívidas de deputados e senadores, donos ou sócios de empresas. E por fim, a posição de Domingos sobre a continuidade ou não do PSDB na base de Temer – Domingos, por sua vez reforçou seu posicionamento político, reafirmando que Temer está no poder, por que foram os comparsas do presdiente  que elegeram “Lula e Temer” (Talvez o deputado quisesse dizer Dilma e Temer), e que Glauber se posicionou contra o impeachment e contra o povo, para tentar manter a roubalheira e ao final mandou que Glauber criasse vergonha –  Como na era da internet, o vídeo está trafegando nas redes sociais, de perfil em perfil.

Deputado Glauber Braga

Vocês vejam a que ponto chegamos. O deputado do PSDB vai ao microfone, fala mal do PMDB. O deputado do PMDB faz uma disputa com o deputado do PSDB, como se os dois não estivessem juntos participando do mesmo governo. VOCÊS ESTÃO FAZENDO PARTE DO MESMO GOVERNO.

Eu vi o deputado Domingos Sávio, acabando de o uso da palavra. E quando ele fazia, ele falava de roubo. Eu queria fazer algumas perguntas respeitosas ao deputado Domingos Sávio

Deputado Domingos Sávio, o senhor já fez a defesa neste plenário do senador Aécio Neves? Se não fez queria dar oportunidade para que o senhor venha fazer.

O senhor votou a favor ou contra a permanência de Michel Temer na Presidência da República? Eu não sei qual foi o voto do senhor. O senhor pode ter votado a favor ou contra, eu não fiz analise do seu voto. Mas dou oportunidade ao senhor para que possa se justificar a esse voto.

A terceira pergunta que faço ao Deputado Domingos Sávio: no dia 1º de agosto o Governo de Michel Temer, da coalização PMDB, PSDB, anunciou uma renegociação de dívidas previdenciárias dos grandes proprietários de terra do Brasil. O senhor é a favor ou contra essa renegociação?

Quarta pergunta, que eu faço ao senhor: a gente está para votar aqui um Refis, que trata da renegociação de R$ 3 bilhões de reais de dívidas previdenciárias de deputados e senadores que são donos ou sócios de empresas. O senhor tem oportunidade agora de dizer, o senhor é contra ou a favor da renegociação dessas dívidas previdenciárias?

Quinta pergunta que eu faço ao senhor: eu não sei se dentro do PSDB, o senhor é a favor ou contra a saída do PSDB da base do Governo de Michel Temer, se o senhor for contra, tem a possibilidade de dizer. Mas eu queria perguntar: então o senhor é crítico da posição do seu mentor político, Aécio Neves, que faz a defesa da permanência do PSDB, junto com a coalização do PMDB na Presidência da República?

Deputado Domingos Sávio, se não quiser também, não precisa responder. Mas essas perguntas eu queria fazer a Vossa Excelência.

Deputado Domingos Sávio

Domingos pediu a palavra ao presidente da Câmara Federal, por ter sido citado. E complementou que além de ter sido citado, o foi de uma maneira provocativa. “Por isso peço a Vossa Excelência que me conceda a palavra, para que eu responder”

O deputado Glauber faz um questionário. Mas o deputado Glauber, ele me permite resumir no seguinte. Ele e os seus comparsas ou companheiros. Eles elegeram Lula e Temer. Ele se posicionou contra o impeachment, contra praticamente todo povo brasileiro. Tentando manter aquele estado de coisa que era aquela roubalheira institucionalizada. E agora, quando tentamos fazer esse país funcionar, ele se ocupa o tempo todo em obstruir em não permitir em que nada funcione, e se unem para passar a falácia ao povo brasileiro, de que hoje é que está começando a ter desemprego, agora é que está começando a ter corrupção. Olhe crie vergonha.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!