Padres insubmissos e rebeldes da Diocese de Divinópolis passam por cima da autoridade do Bispo e declaram apoio explicito a Bolsonaro (vídeo)


Três padres insubmissos rebeldes, da Diocese de Divinópolis, entre eles o porta voz do grupo,  Adriano Aparecido Bolognani , insubmissos à autoridade eclesiástica solenemente ignoraram uma orientação expressa repassada pelo Bispo Dom José Carlos e declararam apoio à campanha de Jair Bolsonaro. Eles se encontraram com o presidente/candidato durante uma visita à cidade na última sexta-feira (23). A Diocese prevê punições em casos assim, mas ainda não se manifestou a respeito do que aconteceu, quando os três não apenas compareceram ao local, mas Adriano se expressou como se tivesse legitimidade para representar os católicos da cidade e região por meio da Diocese, a citando várias vezes. 

Assim que a campanha eleitoral começou o Bispo Dom José Carlos, responsável por todas as igrejas da diocese de Divinópolis, repassou aos padres uma série de orientações sobre a conduta que eles deveriam adotar durante esse período. Uma das regras principais é a neutralidade. Dom José Carlos frisou que a Diocese não tem posição política, não apoia nenhum candidato, nem autoriza que seus sacerdotes façam isso.

Porém, alguns padres ignoraram essa orientação e declararam, publicamente, o apoio a Jair Bolsonaro. O candidato à reeleição visitou Divinópolis ontem e entre os compromissos houve um breve encontro com lideranças religiosas – a maioria, católica. Neste evento, que aconteceu na sede do Estrela do Oeste Clube, no centro da cidade, três padres entregaram a Bolsonaro um presente ligado a Padre Libério, um dos maiores símbolos católicos da região e que está para se canonizado pelo Papa.

Em vídeos que circulam nas redes sociais é possível ver o momento em que três padres fazem uma oração com Bolsonaro. Ao lado, estão Cleitinho, candidato ao Senado, e Domingos Sávio, candidato à reeleição como deputado Federal. Um deles, que se identifica como Padre Adriano, fala sobre a alegria em receber Bolsonaro na Diocese, e completa: “Nos orgulhamos muito do senhor, mas muito mesmo. O trabalho do senhor pela maioria da população deste país, dos homens de bem, aqueles que querem proteger a família, a pátria, aqueles que querem ter liberdade de expressão, liberdade religiosa, nós somos com o senhor. E tem uma multidão de joelhos dobrados, intercedendo pelo senhor”, completa o pároco. Não tivemos acesso a vídeos com as falas dos outros dois padres.

Dom José Carlos, adotando a neutralidade que ele estabeleceu como ordem para a diocese, não participou do encontro. Nas normas que o bispo enviou ao clero, a igreja diz que tomará providências em caso de descumprimento, e há um aviso para quem declarar apoio a algum candidato: “Quem fizer isso, no clero ou fora dele, estará em clara desobediência e declarado desrespeito, prestando um grande desserviço à missão de comunhão da igreja”, finaliza o documento assinado pelo Bispo Dom José Carlos.

A Diocese ainda não se pronunciou sobre os padres que descumpriram a ordem de Dom José Carlos, nem comentou sobre o apoio que eles deram publicamente ao candidato Jair Bolsonaro.

Veja a fala na íntegra do padre insubmisso e rebelde

“Eu quero passar as mãos do senhor um reliquia de um servo de Deus aqui da nossa Diocese, que está para ser beatificado. O servo de Deus, Padre Libério. Quero passar as mãos do senhor. Que Deus possa te abençoar. Dizer da nossa alegria, da nossa satisfação – Sou o padre Adriano, pertenço a Diocese de Divinópolis – È uma alegria receber o senhor aqui na nossa sede na nossa Diocese”

“Dizer o seguinte: nós orgulhamos muito do senhor, muito, mas muito mesmo. O trabalho do senhora pela maioria da população deste pais. Os homens de bem, aqueles que querem proteger a família, a pátria, aqueles que querem ter a liberdade de expressão, a liberdade religiosa. Nós estamos com o senhor”

“E tem uma multidão, um exército de joelhos dobrados, rezando e intercedendo pelo senhor. Então, queria pedir ao senhor que não desiste, não desista. O senhor fala para o mundo inteiro ouvir”

“O senhor recebeu uma missão. E missão é árdua. Jesus abraçou a missão foi até a cruz e ressuscitou. O senhor abraçou uma missão e essa missão é para libertar o povo. É para ajudar o povo a caminhar na liberdade”

 

24 comentários em “Padres insubmissos e rebeldes da Diocese de Divinópolis passam por cima da autoridade do Bispo e declaram apoio explicito a Bolsonaro (vídeo)

  • 6 de outubro de 2022 em 11:51
    Permalink

    Uma ordem absurda, que leva a coação de padres e leigos, não deve ser cumprida mesmo e estes três padres me reprentam.

    Resposta
  • 29 de setembro de 2022 em 08:09
    Permalink

    Bom dia a todos,
    Realmente acredito que o fato, não deveria ter ocorrido, mas se fosse apoio ao candidato Lula será que seria o mesmo peso??? Se a resposta for sim, Pergunto porque o Padre Julio Lancellotti nunca recebeu uma advertência?

    Resposta
  • 27 de setembro de 2022 em 16:00
    Permalink

    Cadê o meu comentário???? Só coloca daqueles que comungam com suas ideias??? Ah, claro, esqueci-me…. Você é parcial!

    Resposta
  • 27 de setembro de 2022 em 13:34
    Permalink

    Esses Padres representaram a maioria da população de Divinópolis. Agradeço a eles!

    Resposta
    • 28 de setembro de 2022 em 22:28
      Permalink

      Sou ministro da palavra, eucaristia e missionário da semana santa! E dou meu total apoio aos padres! Estão certos , Dom José infelizmente optou pelo caminho errado. Deus o abençoe!

      Resposta
  • 27 de setembro de 2022 em 13:27
    Permalink

    Não vi e nem ouvi nenhuma manifestação do bispo ou deste veículo de comunicação sobre o franciscano fazendo campanha explícita para o PT, hasteando a bandeira na rua, em frente à Capela Santa Cruz.Os pesos e as medidas são diferentes ?

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 19:24
    Permalink

    Lastimável ver um presidente um prefeito e um vereador todos não obedecendo leis de trânsito se julgando acima de tudo e padres se colocando de joelhos para um genocida ,um aproveitador que se diz cristão ,mas que já mudou 3 vezes o casamento ,usava o apartamento de Brasília como motel e etc. Usa a religião para fins eleitoreiros ,e têm muita gente que acredita.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 17:10
    Permalink

    Parabéns padres! Vocês representam o povo fiel de Divinópolis

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 13:36
    Permalink

    Estado não tem religião… igreja não tem partido. Está na constituição.
    Esqueci, se fodas a constituição não é mesmo?

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 10:56
    Permalink

    Não tem que ficar em cima do muro, tem que se expor, são figuras públicas, cabe ao povo definir o que é mais certo independente de culto, crença ou religiosidade. O que eu não acho certo é padre usar o presbitério para discurso político.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 10:20
    Permalink

    Excomunhão desses ao darem apoio ao Asmodeu, presidente Bolso, transvestido de cordeiro.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 09:42
    Permalink

    NÃO SEI PRECISAR O ANO MAS O ARCEBISPO DE APARECIDA EM MISSA TRASMITIDA PARA TODO O BRASIL( MISSA DAS 08 HS DA MANHÃ DE DOMINGO). TECEU VÁRIOS COMENTÁRIOS ELOGIANDO O LADRÃO (LULA) E NINGUÉM FALOU NADA.
    MIMIMIMIMIMIMIMIMI
    ARCEBISPO PODE?

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 09:18
    Permalink

    Parabéns a estes padres…..

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 08:39
    Permalink

    Uai Geraldo, quando teve reunião do Kalil com integrantes do PT dentro das dependências da Igreja de Santo Antonio ali na Rua Minas Gerais, evento que inclusive vc. cobriu, com participação de padres, vc. não criticou nada nem lembrou da tal recomendação do Bispo.
    Que história é essa. A recomendação, se existe, vale pra todos não.
    Vc. esta ficando cedo com seu partidarismo vermelho cara.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 08:28
    Permalink

    Se fosse para declarar apoio a candidato Lula vocês estariam elogiando os padres. Parabéns por eles serem corajosos e se manifestarem, enquanto o Bispo da Diocese por questões políticas e dentro da própria igreja apoia o candidato Lula que é a favor do aborto.
    Os padres presentes não fizeram nada de errado, somente expressaram sua vontade e de seus fiéis.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 08:23
    Permalink

    Bobo de quem considera lideres religiosos como pessoas portadoras de algum senso de justiça e hamanidade….a velha igreja perseguidora e inquisidora continua a todo vapor.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 07:33
    Permalink

    A Diocese não tem posição política? kkkkkkkkkkkkkkk Que piada.

    Resposta
  • 26 de setembro de 2022 em 05:55
    Permalink

    Que padreco mentiroso hein!!!

    Resposta
  • 25 de setembro de 2022 em 23:17
    Permalink

    Lamentável. Tem que serem punidos. Que Deus é esse que eles dizem seguir e representar. Vergonhoso. Esse cleitinho é da mesma laia do bozo. Família Azevedo é podre.

    Resposta
  • 25 de setembro de 2022 em 21:52
    Permalink

    Padre ordinário adorando o demônio é por isto que gosto dos frei franciscanos eles não são hipócritas, punição neles Bispo

    Resposta
  • 25 de setembro de 2022 em 21:19
    Permalink

    Esses três padres não representam.

    Resposta
  • 25 de setembro de 2022 em 21:02
    Permalink

    Que discurso eh esse?????!!! Falando em nome do PoVo. A funcao deste nao eh essa qto sera que foi o larjã que o domingos savio conseguiu?
    Padre guarde sua ideias pro seu confessor. Nao atrapalha ha pessoas com fome, doentes a desigualdade quadroplicou eh LASTIMAVEL ouvir um discurso tao equivocado pela boca de um sacerdote que ouve em seu confissionario as dificuldades da desigualdade.
    Eh mto perigoso esse discurso lambendo o da ditadura hipocrita de 1964. Esse sacerdote tem que ser alertado que a funcao dele nao eh essa.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  +  3  =  10