Por Laiz Soares e Talita Brandão: Onde você deseja estar aos 40?


 Minha mãe é dona de casa, um trabalho digno e muito pesado. Ela dedicou sua vida ao cuidado da família e tenho muito orgulho dela por isso. Mas e se agora, com as filhas adultas e ainda muita disposição, ela resolvesse entrar no mercado de trabalho, as empresas e organizações estão dispostas a recebê-la?

Escutei o relato de uma mulher que está nesta situação, e infelizmente posso responder com firmeza que o mercado de trabalho não está aberto para recebê-la. Ela saiu do último emprego há 14 anos para se dedicar ao cuidado dos filhos, antes era valorizada na empresa que trabalhava por sua competência e seu currículo é exemplar, com formação contínua e muita experiência.

Mas agora, com os filhos crescidos e pronta para voltar a trabalhar na área que sempre amou, recebeu diversos nãos antes mesmo de tentar as vagas. O motivo é a nova dinâmica de várias empresas onde durante processos seletivos  só aceitam o currículo pessoas com menos de 40 anos.

Com 40 anos, uma pessoa já não pode oferecer nada para o mercado de trabalho?

O que aconteceu com esta mulher tem um nome, e acontece todos os dias com diversas pessoas que estão a procura de um emprego. Chamasse etarismo, o preconceito com base na idade.

Fazer exigências relacionadas a sexo, cor, estado civil e idade, na hora de divulgar uma oportunidade de emprego é crime, segundo o inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal. E mesmo assim ocorre frequentemente nos pré-requisitos das vagas.

Segundo pesquisa do InfoJobs, 70% dos profissionais entrevistados, com mais de 40 anos, dizem ter sido discriminados por causa da idade. Já a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) mostra que o desemprego entre pessoas com mais de 50 anos cresceu consideravelmente, saindo de 18,5% em 2013 para 40,3% em 2018.

Estes números vão na contramão da realidade brasileira, na qual entre os anos de 2012 e 2019, houve um aumento de 29,5% na população idosa brasileira de acordo com o IBGE. Nosso país está envelhecendo ao mesmo tempo que aumenta o preconceito com pessoas mais velhas.

Até mesmo as melhores empresas para se trabalhar no país contribuem para o etarismo, o GPTW Brasil em 2018 indicou que a inclusão etária nessas organizações é de apenas 3%.

Com minha experiência em gestão de empresas, sei que este preconceito não prejudica apenas as pessoas com mais de 40 anos, mas também o próprio ambiente de trabalho. A integração geracional traz benefícios comprovados de engajamento e clima organizacional, a diversidade atua em prol das empresas!

*Laiz Soares é formada em relações internacionais pela PUC Minas e pela Essca na França. Atuou liderando equipes e projetos no setor privado, em ONGs e no Congresso Nacional. Idealizadora da Escola de Líderes

*Talita Brandão é graduanda em Jornalismo na Universidade do Estado de Minas Gerais. É Analista de Mídia na ONG TODXS.

Um comentário em “Por Laiz Soares e Talita Brandão: Onde você deseja estar aos 40?

  • 1 de dezembro de 2021 em 23:09
    Permalink

    Laís Soares, por isso sou contra a PEC 32/20, a chamada PEC da Reforma Administrativa.
    A entrada da mulher no mercado de trabalho, infelizmente, não é fácil, nem quando nova e muito menos depois de uma certa idade. Ela pode ter o mesmo Curriculun Vitae de um homem,porém, a empresa privada escolhe o homem, por vários fatores que não vou expor aqui, acho que não precisa, todos já conhecem. Em razão disso, sou favorável aos concursos públicos, é a melhor forma da mulher entrar no mercado de trabalho. O maior número de servidores públicos, são de mulheres, já está na “alma” da mulher a dedicação. E a mulher se dedica mais aos estudos, característica rara nos homens. Portanto, sou totalmente contra a PEC 32/20, a dita Reforma Administrativa, que de melhoria não tem nada, que foge do conceito de reforma. Reforma, vem para melhorar. Diferente das reformas do governo, que só pioram, verdadeiras deformas., desse desgoverno Bolsonaro. Essa Reforma Administrativa além de prejudicar vários serviços prestados ao povo brasileiro, vai prejudicar em sobremaneira as mulheres.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

69  −    =  66

PODCAST: escuta essa!!