Por Gra Castro: Bom dia. Pegue seu café e venha conhecer Carolina Maria de Jesus


O Café com Leitura dessa semana vai pegar um gancho com o Festival Livro na Rua (FLIR), que está acontecendo desde o dia 5 e vai até o dia 10 de outubro. Ao todo, 11 livrarias estão participando, inclusive, a Boutique do Livro, de Divinópolis, com programação online e presencial, além de conexão com o FLIR Luanda, em Angola, e atividades simultâneas.

A autora homenageada do Festival é Carolina Maria de Jesus e o Café com Leitura aproveita a oportunidade para falar dessa mulher que saiu das ruas e conquistou as prateleiras das livrarias do Brasil e do mundo, mostrando a força e o protagonismo feminino.

Mulher, negra, mineira de Sacramento, abandonou a escola no segundo ano, assim que aprendeu e tomou gosto pela leitura, hábito que a acompanhou por toda sua vida. Mudou-se para São Paulo ainda adolescente.

Sua história poderia ter sido esquecida no barracão em que morava na Favela do Canindé, se não fosse pelo jornalista Audálio Dantas, que a conheceu por acaso, ao fazer uma reportagem na comunidade. Desse encontro, nasceu o Livro “Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada”, produzido a partir dos diários que Carolina escrevia.

Dos mais de 20 cadernos que a catadora de papel recolhia das ruas e usava para escrever suas histórias, Carolina publicou, em vida, 4 obras, (a autora tem outras 4 obras póstumas). O livro mais famoso e primeiro deles, “Quarto de Despejo”, lançado em 1960, foi traduzido para 14 línguas, publicado em mais de 40 países e vendeu mais de 1 milhão de exemplares, se tornando um dos livros brasileiros mais conhecidos no exterior.

O livro-diário retrata a realidade nua e crua de uma favelada no Brasil do século XX. O cotidiano da mulher que acordava às 4h para catar papel, buscando o sustento para seus 3 filhos é retratado em primeira pessoa; Carolina é a autora, narradora e a protagonista da história. A linguagem é simples, coloquial, simplória, por vezes, chula, mas carregada de uma verdade que emociona. Até os erros gramaticais foram preservados na obra, o que a torna ainda mais realista e explícita.

“Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada” é a história de Carolina Maria de Jesus, mas poderia ser a história de tantas outras mulheres, mães solo, negras, que lutam pra sobreviver em um país extremamente desigual.

De acordo com minha pesquisa, o dinheiro que Carolina recebeu por suas publicações nunca foi condizente com o sucesso de suas obras, que continuam sendo vendidos em diversos países.

#leiamais #leiamulheres #carolinamariadejesus #autorasbrasileiras #resenhando #resenha #amoler

 

Um comentário em “Por Gra Castro: Bom dia. Pegue seu café e venha conhecer Carolina Maria de Jesus

  • 8 de outubro de 2021 em 10:05
    Permalink

    Como sempre uma excelente resenha é uma ótima dica de leitura.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!