Funcionário do SAMU desenvolve doença rara após pegar Covid e morre aos 34 anos


O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG Oeste) informou que no início madrugada desta sexta-feira, (16), ocorreu a morte do funcionário Leandro Lopes da Silva, Técnico Administrativo que atuava no setor de Recursos Humanos, na Sede Administrativa do Consórcio em Divinópolis. Segundo o órgão, a morte foi decorrente de complicações da COVID-19.

Leandro tinha 34 anos e havia sido internado no Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) no dia 09 de março e foi levado para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) COVID no dia 11 de março. Segundo a equipe, alguns dias após a internação os médicos constataram que ele desenvolveu a Síndrome Guillain Barré, onde o sistema imunológico do próprio corpo ataca parte dos nervos que conectam o cérebro com outras partes do corpo.

“Leandro lutou para sobreviver, mas nesta madrugada descansou. Neste momento de tristeza e dor nos unimos ainda mais em apoio aos familiares e manifestamos nossas mais sinceras condolências aos parentes e amigos dele. Rogamos a Deus que transforme a dor desta perda em uma saudade serena permanecendo as lembranças dos bons momentos vividos”, declara José Márcio Zanardi, Secretário Executivo do CIS-URG Oeste.

O secretário concluiu “Reforçamos ainda a importância do cumprimento das medidas de prevenção ao Novo Coronavírus como o uso de máscaras, higienização das mãos e uso de álcool em gel, distanciamento social”, conclui Zanardi.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!