Por pandemia da Covid-19 Guarani de Divinópolis dissolve equipe


Segundo comunicado da assessoria de imprensa do clube, a atual diretoria do Guarani decidiu, nesta semana, por rescindir os contratos com seus atletas e comissão. O clube que havia optado por manter o elenco e membros de comissão, mesmo com a paralisação da competição, escolheu nesse momento, pela rescisão de todos os vínculos.

A decisão partiu após avaliação da direção do cenário que o Módulo II não deverá retornar dentro do mandato vigente da atual diretoria. Sendo assim, preferiu em fazer o processo de acordo com os profissionais contratados, não passando essa diligência para a futura diretoria. Alguns atletas foram sondados por outros clubes em que as competições estão retornando e como o Guarani não oferecerá uma competição, no momento, a opção pela rescisão não travará a continuidade das carreiras desses atletas.

De acordo com o presidente, Vinicius Morais, a deliberação já foi passada para o, até o momento, único candidato à Diretoria do clube, Nivaldo Araújo. “Tomamos a decisão de encerrar os vínculos entendendo que competição não deve voltar dentro do mandato vigente, e assim a nova diretoria não assumirá com essa responsabilidade”, comenta o atual presidente. Nesse acordo, grande parte dos atletas se colocou a disposição para a volta do Módulo II. “Vivemos um momento de incertezas, mas entendo ser o melhor. Lembro-me de quando chegamos ao clube, e entramos em uma transição e término de competição, onde foi muito confuso e custoso para nossa parte em ter que assumir responsabilidades com atletas os quais não havíamos contratados. Assim, optamos agora por fazer diferente”, declara Vinicius.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!