Por que deputados da ALMG querem sonegar informações relevantes sobre a COVID-19 aos mineiros do interior?


“Para a ALMG a vida dos mineiros do interior importa?”, questiona Nota de Repudio do SINDIJORI e AMIRT contra a segregação que deputados estão cometendo contra as cidades do interior de Minas – Pela decisão do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o deputado estadual Agostinho Patrus (PV) ao sonegar informações relevantes sobre a Covid-19 para os mineiros do interior do estado, tem-se a impressão que ele criou uma nova Assembleia Legislativa direcionada apenas para a Região Metropolitana de Belo Horizonte, a “ALRMBH” para veicular campanha publicitária de esclarecimento sobre a pandemia que assola quase a totalidade dos municípios mineiros, contudo segregando que cidades do interior sejam informadas, já que alijou do planejamento de mídia todos os veículos de comunicação deste mesmo interior que o elegeu. (Veja sua votação)

Por isso nesta última sexta-feira (19) trafegou com intensidade uma campanha sincronizada de todos os veículos de comunicação do interior na mídia impressa e eletrônica através de sites, portais e mesmo nas mídias sociais, Instagram, Facebook e Whatsapp, questionando a ação insidiosa do deputado estadual Agostinho Patrus,  de que a campanha publicitária sobre a Covid 19 só será veiculada nos meios de comunicação da Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde o parlamentar obteve 70.055 votos nas eleições de 2018 sendo o 25º entre os 77 deputados eleitos, sendo que da Região Metropolitana de BH, que ele quer “privilegiar”, de acordo com informações do portal da ALMG sua votação foi de apenas 7.446 votos, representando 0,32%. Enquanto do interior em uma grande pulverização de votos por todo Estado Agostinho Patrus obteve 62.609 votos.

Diante do resultado das eleições de 2018, de acordo com os números do próprio site da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), tem-se a impressão que Agostinho Patrus está fazendo avaliações políticas equivocadas diante do resultado das urnas, pois quem o elegeu foram os votos do interior e não da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Diante da decisão de segregação do presidente da ALMG em privar a população do interior de ser informado sobre os perigos da Covid-19, vários outros questionamentos podem ser feito.

– Agostinho Patrus é mineiro mesmo, ou só belorizontino?

– A ALMG é de todo Estado de Minas, ou só da Região Metropolitana de Belo Horizonte

–  A RMBH é agora um Estado independente de Minas, com uma Assembleia Legislativa só para ela?

– O que tem Agostinho Patrus contra o interior de Minas que o elegeu?

– A Covid-19 é de um coronavírus exclusivo só da Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Veja a seguir a Nota do Sindicato dos proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais (SINDIJORI), em conjunto com a Associação Mineira de Rádio e Televisão (AMIRT).

 

Para a ALMG a vida dos mineiros do interior importa? 

“Em meio a pandemia do Covid 19 que assola todo o Brasil e tem crescido principalmente no interior de Minas Gerais, o cidadão que não mora na Região Metropolitana de Belo Horizonte em algo mais a se preocupar: A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se importa com a vida dos mineiros no interior?”

“O questionamento se faz necessário depois que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Agostinho Patrus, autorizou o gasto do dinheiro público de todos os mineiros para campanha publicitária sobre a Covid 19 apenas para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Será que o parlamentar desconhece Minas Gerais e acredita que a pandemia está restrita a região metropolitana que deve prestar contas apenas a Capital? Ou será que para o representante do Legislativo Estadual, a vida dos mineiros que moram no interior não importa?”

“A ALMG é formada por representantes de toda Minas Gerais, mais de 70% dos deputados que chegaram ao parlamento foram eleitos por votos vindo das centenas de cidades fora da região metropolitana. Da mesma forma que os impostos que sustentam nosso Legislativo Estadual (um dos mais caros do Brasil). São os mineiros do interior que bancam os altos salários e benesses do Legislativo mesmo em meia a pandemia, os salários na ALMG estão em dia! Será que os milhões de mineiros deixados de fora dos esclarecimentos da campanha legislativa do Covid 19 são inferiores aos demais? A resposta é um sonoro NÃO!”

“A decisão do deputado estadual Agostinho Patrus de, com o dinheiro público priorizar a informação apenas a região metropolitana é um desrespeito a maioria dos cidadãos mineiros e também a maioria dos deputados que representam o interior de Minas”.

“O Sindicato dos Jornais e Revistas do Interior de Minas Gerais (SINDIJORI) e a Associação Mineira de Rádio e Televisão de Minas Gerais (AMIRT) repudiam a decisão do presidente do Legislativo mineiro que segrega nossa população e tenta minimizar a importância da vida dos mineiros do interior”.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8  +  2  =