Confecções do polo de moda de Divinópolis se unem para produzir máscaras e movimentar a economia


Um grupo formado por 70 empresas do Polo Confeccionista de Divinópolis se uniu para produzir máscaras de proteção facial e movimentar o setor que é um dos principais empregadores do município – Com o apoio do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Divinópolis (SINVESD), as confecções se organizaram e padronizaram os modelos que serão confeccionados, valor a ser pago para as facções e preço para venda. 

De acordo com o Presidente do SINVESD, Vinícius Henrique Almeida Sousa, a união das empresas possibilitou uma negociação na compra de matéria-prima e no valor pago às facções e garantirá um preço final atrativo. “Comprando direto de quem produz, conseguimos oferecer o produto a preço de fábrica. Vamos movimentar nossa economia e ainda contribuir com as unidades de saúde e empresas que poderão adquirir as máscaras com preço acessível”, afirmou.

Segundo o acordo com estudo elaborado pela FIEMG, Minas Gerais pode fechar o ano de 2020 com a perda de 2,02 milhões de empregos formais. Para o Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Paulo César Costa, a iniciativa vai dar uma sobreviva ao setor confeccionista do Centro-Oeste nesse momento de crise. “O Polo de Divinópolis tem capacidade para atender demandas de máscaras não só de Minas, mas de vários estados do Brasil. Dessa forma vamos mitigar os efeitos da crise movimentando nosso segmento”, afirmou.

Serão confeccionados 3 modelos de máscaras: a descartável, que é de TNT  impermeável; de tricoline, lavável e reutilizável e a de malha, que é 100% algodão e também lavável e reutilizável. Todos os modelos serão confeccionados em várias cores e com a opção de elástico ou de amarrar.

Interessados podem fazer o pedido pelo whatsApp (37)99922-3553 para receber em  casa ou na empresa. O pedido mínimo é de 10 máscaras.

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!