Casos suspeitos do Covid-19 em Minas saltam de 400 para quase 6.000 em três dias; Governador Zema diz que a Policia Militar vai impor toque de recolher


De acordo com informações da Agência Minas, as 12h35 minutos deste domingo (22), os casos suspeitos de coronavirus no Estado chegam a quase 6 mil, ( no ultimo informativo emitido as 15h10, o numero já subiu) sendo considerada área de transmissão comunitária, com isso o Governador Romeu Zema que novas medidas restritivas serão tomadas nos próximos dias com o objetivo de salvar vidas. Zema pede apoio da população, mas anuncia medidas drásticas

Um dado alarmante foi anunciado neste último sábado (21) pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema. Por meio das suas redes sociais, ele informou que o número de casos suspeitos em todo o estado subiu expressivamente nos últimos três dias e, até o momento, mais de 50 casos já foram confirmados. “O nosso grau de preocupação só tem aumentado. A partir de agora, o estado de Minas Gerais já é considerado área de transmissão comunitária do coronavírus, o que é muito grave. Isso indica que, em qualquer região do estado, o vírus está presente e não sabemos de onde é a sua origem”, explicou.

O momento é de apreensão. O objetivo é diminuir a velocidade do contágio. O governador analisou que “o dado é aterrorizante, o número de suspeitos passou, em três dias, de 400 para quase 6 mil novos casos. A situação tem se agravado e nós precisamos tomar consciência”.

Zema pediu à população que aja para o bem da Saúde Pública, com o objetivo de vencer a luta contra o coronavírus. Para evitar um aumento ainda mais expressivo, o governador disse que medidas restritivas mais severas serão tomadas e que deverão ser revistas de acordo com a evolução da doença. Ele classificou a situação atual como um “momento de guerra”.

“A partir de agora, todos os bares, restaurantes e lanchonetes não poderão adotar o serviço interno. Só poderão trabalhar se for para entregas ou para retirar no balcão. Queremos que as pessoas fiquem seguras em casa, e não que fiquem confraternizando em um local sujeito a risco. Muitas pessoas não entenderam a gravidade da situação”, alertou.

A Policia Militar de Minas Gerais (PMMG), a partir de agora, a PM deixará de pedir à população para impor o isolamento social. Zema explicou que “as pessoas estão deixando de ter seus direitos em nome da Saúde Pública, em nome de salvar vidas. As pessoas poderão ser retiradas dos locais para que vidas sejam salvas”.

O governador disse que segmentos de produção de alimentos e logística são de extrema importância neste momento. “Alguns setores são fundamentais e vão continuar funcionando, como aqueles que produzem, transportam e distribuem alimentos”. Zema disse que: “esses profissionais são importantíssimos e a segurança alimentar, o transporte de alimentos e medicamentos estão garantidos. Isso é prioridade”.

Ele reconheceu a importância das Forças de Segurança (Polícia Militar e Civil, Bombeiros), que “farão o que for necessário para que a lei seja cumprida”. Zema fez uma menção especial aos profissionais de Saúde: “Quero agradecer muito àqueles que salvam vidas e que, muitas vezes, estão em contato direto com os infectados –  os profissionais da Saúde”.

Por fim, Zema aconselhou que “as pessoas que não fazem parte dessa categoria devem ficar em casa e não colocar em risco a sua vida, a de terceiros, de pessoas que amamos e de todos os mineiros, já que essa doença se propaga com muita facilidade”.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!